Posts com a Tag : Russel Wilson

Divagações de offseason: uma eterna luta contra o tédio

Ao traçar estas linhas, adianto: como é visível o grande interesse que a NBA parece ter tomado no Twitter (NBA!!! Estive até me preocupando com a saída de Ricky Rubio ou a chegada de Jimmy Butler em Minnesota), esse é provavelmente o mês mais tedioso de nossa amada liga.

Para nossa sorte, porém, dentro de poucas semanas devem começar os training camps e, com eles, o contrato de 7 bilhões ao longo de 18 anos de algum suposto astro do basquetebol (sério, os contratos da bola laranja são ridículos) será substituído na escala de relevância do noticiário esportivo pela lesão no dedão do pé do WR4 dos Jets – se Deus (Tebow) permitir.

E como tal, tentemos colocar nossas cabeças para trabalhar e comecemos com suposições. Nem que seja para aparecer logo no início da retrospectiva do ano que vem sobre “percebam como começamos o ano já falando merda”. Pensando nisso, apresentamos nove situações que deveriam acontecer em julho, mas provavelmente não passarão de mera ilusão até meados de setembro:

1 – Kyle Shanahan descolando uma troca por Kirk Cousins

Quem sabe se ele mandasse um 1st round top-10 protected para os Redskins, além de dois core players, Washington desistisse de tanta briga por um novo contrato que nunca acontecerá e aceitasse liberá-lo para o lugar em que Cousins finalmente será feliz. E, inevitavelmente, decepcionará devido à mediocridade que lhe cercará em San Francisco.

Na verdade, adoraríamos sugerir a troca de Philip Rivers ou Eli Manning – vem Davis Webb! – ou algum veteraníssimo, mas como esse é uma época de esperanças, não encontramos nenhuma situação em que poderíamos ser criativos o suficiente – mas imagina que doido Rivers no Broncos, hein?

2 – Alex Smith, Mike Glennon pro banco

Pensamos em adicionar Tom Savage à lista, mas até para essa dupla de medianos, comparar com Savage é muita humilhação – e talvez os Texans sejam sábios o suficiente para colocar o Tom ruim no banco em julho mesmo. Mas, sério: alguém tem alguma dúvida que, mais cedo ou mais tarde, Mahomes e Mitch serão os titulares de Chiefs e Bears?

Alex Smith teria que se transformar no Tom Brady do Oeste para evitar que o novo Brett Favre (a cada passe fué de Smith, Reid olhará para o banco e lembrará que Pat está ali, completamente cru, mas com o canhão que todos amam na liga) tome a sua posição mesmo com uma campanha vitoriosa.

“Alex Smith sentiu um desconforto na alma, precisa meditar e, portanto, vai ficar fora tempo suficiente para Mahomes assumir”, será a manchete que encontraremos.

O veterano tem ainda menos esperança no duelo Mike x Mitch. Entretanto, é válido lembrar: o último time que apostou pesado duplamente em QBs (os Redskins, em 2012, draftando Cousins no quarto round ao invés de apostar em alguma outra posição em que poderia encontrar um titular) acabou se dando bem justo com a opção “secundária”.

Passa credibilidade?

3 – Algum RB admitindo que não correrá para mais de mil jardas na temporada

“É, sabe como é, na verdade estaremos em um grande comitê, vou dividir carregadas com outros dois jogadores medianos como eu e, no final das contas, não vou produzir o suficiente para ser draftado com qualquer das suas três primeiras escolha no fantasy.”

Era só o que queríamos ouvir: um pouco de realidade para variar e poder, assim, evitar as dicas do Michael Fabiano. É claro que em uma época do ano em que todos os times esperam vencer todas as  partidas (menos os Jets, na AFC, e os Rams, na NFC), talvez esperar ouvir verdades de jogadores do grupo de Adrian Peterson e Marshawn Lynch seja excesso de esperança.

4 – Pete Carroll admitindo que tentará matar Russel Wilson

A ideia era começar o tópico listando os titulares possíveis. A verdade: é impossível adivinhar quem serão. Luke Joeckel (daquele maravilhoso draft de 2013) e Ethan Pocic (rookie) são nomes reconhecíveis, mas tampouco passam segurança.

Senhoras e senhores, a OL dos Seahawks. Além disso, Carroll se diz “animado com a evolução da linha”, que cedeu 42 sacks em um jogador liso como Russell Wilson, que também acabou sofrendo com lesões em 2016. Também, com o novo contrato do QB, a janela para a incrível Legion of Boom está se fechando: Kam Chancellor, por exemplo, tem seu contrato acabando esse ano e Michael Bennett e Cliff Avril não estão ficando mais novos.

Se o responsável por manter os bons resultados em Seattle será o marido da Ciara (e seus US$ 20 milhões anuais), é bom que seu head coach e o grande “especialista em linha ofensiva” Tom Cable parem de tentar assassiná-lo.

“Vou te matar”

5 – Jogador reconhecendo que não está totalmente saudável ou em plena forma física

Acontece todo ano. Todo mundo chega das férias voando, melhor forma da carreira e blablabla independente de raça, posição ou idade. Chega o final de setembro, o mesmo craque sente o quadril, o tornozelo, o joelho e admite que “não era bem assim”.

Um belo exemplo, como torcedor dos Vikings, será observar o retorno de Teddy Bridgewater. Por mais emocionante que seja, uma lesão que levaria dois anos para uma boa recuperação está se tornando uma lesão que permitirá que ele volte para competir diretamente pela titularidade com Bradford. Atenção às mentiras: não é bem assim.

6 – Os Chargers encontrarem um estádio de verdade

Ataque gratuito: mas, sério, com um esporte que tem de média 60-70 mil espectadores tanto a nível profissional como a nível universitário, jogar em um estádio que não poderia receber uma final de Libertadores, é uma piada.

7 – Josh Gordon liberado

Maconha: essa droga que destrói famílias na liga e faz as pessoas sofrerem ao redor do mundo. De qualquer forma, especialmente com o aumento de estados americanos que permitem o uso da erva, é uma questão de tempo até que a NFL inevitavelmente supere suas regras de Arábia Saudita e permita que, ao menos, se teste os benefícios que ela pode ter para seus funcionários.

Enquanto isso, já passou da hora de perdermos talentos do nível de Gordon (87 catches, 1646 jardas em 2013 com Brian Hoyer ou algo equivalente) simplesmente por serem maconheiros. Legaliza, Goodell.

8 – Parar de ler esse tipo de texto quando bate a saudades e damos aquela passadinha no site da NFL

Sério? Calma, caras! E, pior, até faria sentido trabalhar com nomes do nível de Odell Beckham, que tem destruído a liga já há algumas temporadas. Mas colocar Carson Wentz como HOFer em potencial é apostar muito, mas muito alto; inclusive, apostamos que Schein não botou nem 10zão em Vegas esperando que Wentz chegue em Canton lá por 2040.

E para não dizer que batemos só em casos fáceis, Jameis Winston e Amari Cooper? Eles têm potencial, lógico, mas tanto quanto, sei lá, Jarvis Landry. Sério, uma média de 1 INT/jogo e ser o WR1a do WR1b Michael Crabtree não são exatamente o que esperamos ver como Hall of Famer em 20 anos.

Mal dá para esperar que cheguem finalmente aqueles reports maravilhosos de Training Camp sobre lesões irrelevantes ou pequenas cenas lamentáveis rapidamente solucionadas.

9 – Um QB machucado sendo substituído por ELE: Colin Kaepernick

Vocês sabiam, quando começaram a ler esse texto, que chegaríamos inevitavelmente aqui. Os mais desiludidos já dizem que Kaep jamais voltará a liga; a regra geral diz que é questão de tempo. Por exemplo, sabemos que, no caso de lesão de Flacco ou Wilson, John Harbaugh e Pete Carroll sabem onde encontrar um quarterback titular.

No resto da liga, será ao menos curioso ver o que acontece quando o inevitável fantasma das lesões atacar e deixar algum time pronto refém de Case Keenum ou Matt Cassel para chegar aos playoffs.

Como dissemos lá no início: talvez não aconteça em julho, mas setembro. E com ele nossa liga favorita, (ansiosos esperamos) sempre chega.

Análise Tática #10 – O Seattle Seahawks está de volta!

Um dos times mais consistentes e vencedores da NFL na última década, o Seattle Seahawks teve um início de temporada conturbado. Enquanto a defesa continuava sendo uma das melhores da liga, não permitindo mais do que 18 pontos nos quatro primeiros jogos, o ataque dava sinais de declínio. A linha ofensiva não bloqueava ninguém, o jogo corrido nos fazia ter saudades de Marshawn Lynch e Russell Wilson, com duas contusões que poderiam ter sido muito sérias, não estava nem perto de ser o QB dinâmico ao qual nos acostumamos.

Os problemas ofensivos eram refletidos nos placares: Seattle teve extrema dificuldade para fazer 12 pontos e vencer o Miami Dolphins, fez apenas 3 pontos e, obviamente, foi derrotado pelo Los Angeles Rams e empatou com o Arizona Cardinals, num ridículo 6×6. O recorde de 4-2-1 atingido na semana 8 seria comemorado por mais de 50% dos times da NFL, mas para o Seattle Seahawks, que tem desde 2012 não fica fora dos playoffs e chegou a dois Super Bowls, não era suficiente, especialmente porque a performance ofensiva não convencia ninguém.

A partir da semana 9, porém, as coisas começaram a mudar. Russel Wilson voltou a jogar bem, Jimmy Graham mostrou que pode voltar a ser o jogador fantástico dos tempos de New Orleans Saints, o ataque corrido tem funcionado e a linha ofensiva passou a fazer um trabalho razoável. A evolução resultou em duas vitórias convincentes contra Buffalo Bills e New England Patriots, em que o ataque produziu 31 pontos em cada partida. Podemos dizer, sem medo, que o Seattle Seahawks está de volta e pode retomar o posto de principal força da NFC em breve.

Na vitória por 26×15 contra o Philadelphia Eagles, no último domingo, o ataque do Seattle Seahawks controlou totalmente a partida e fez basicamente o que quis. O rookie RB CJ Prosise, que saiu machucado da partida e deve ficar fora pelo menos da temporada regular, conseguiu um longo TD corrido e Russel Wilson RECEBEU um passe para TD do WR Doug Baldwin em uma trick play. Confira como as duas jogadas que exemplificam o reencontro do time com o sucesso ofensivo aconteceram:

CJ Prosise 72 yds TD:

O ataque do Seattle Seahawks posicionou três recebedores no alto da tela, que receberiam marcação individual da defesa do Philadelphia Eagles. Antes do snap, Doug Baldwin se deslocaria para o lado direito do ataque, para onde CJ Prosise correria, e se juntaria ao TE Luke Wilson como um bloqueador extra.

1

Quando Prosise recebeu a bola de Russel Wilson, tanto Baldwin quanto Luke Wilson fizeram bloqueios excelentes e eliminaram os defensores. A chave para o sucesso da jogada seria o CB Jalen Mills (31), único defensor do Eagles sem bloqueio.

2

Mills foi ridicularizado por Prosise, que só precisou usar sua velocidade, bater o safety que estava do outro lado do campo e anotar um maravilhoso TD de 72 yds.

3

Russel Wilson, o Wide Receiver:

O QB Russel Wilson recebeu um passe para TD do WR Doug Baldwin em uma jogada espetacular. Enquanto Russel Wilson fingia que entregava a bola para a corrida do RB Thomas Rawls, Doug Baldwin, posicionado na parte de baixo da tela, se deslocaria em direção a Russel Wilson para receber a bola e correr para o lado direito do ataque.

4

Quando recebeu a bola, Baldwin deslocou toda a defesa do Eagles para o lado de cima da tela, enquanto Wilson iniciava sua rota de recebedor na direção oposta.

5

Quando os defensores do Eagles perceberam que se tratava de uma trick play, já era tarde demais. Wilson estava completamente sozinho e anotou um belo TD recebido.

6

Fantasy Week #8 – Agora só teremos busts & ups?

Olá amigos!

Após uma semana off por motivos que não lhes interessam (desculpem), estamos de volta com nossa coluna sobre fantasy. Recebemos diversas críticas e sugestões através dos meios de comunicação do Pick Six – e-mail, Twitter, Facebook, Whatsapp, telefone, telegrama, carta e boca-a-boca – e decidimos manter apenas os Busts & Ups (já que lineup ideal não existe, afinal, isso não é Cartola), de maneira reformulada e um pouco mais completa.

Agora vamos evitar indicar aqui escolhas óbvias para as escalações. Confira:

Week 8 – Busts & Ups!

Times em bye: 49ers, Dolphins, Giants, Rams, Ravens, Steelers.

QB Ups!

Russell Wilson, SEA at NO: Enfrentando a fraca defesa dos Saints, Russell Wilson deve fazer uma grande partida. Este ótimo QB, que vem decepcionando em 2016, deve dar a volta por cima no Superdome.

Marcus Mariota, TEN vs. JAX: Mariota fez uma partida mediana na semana passada, mas deve pontuar bem contra o horrendo time dos Jaguars, que simplesmente não atendeu as expectativas da maioria, que acreditava numa boa campanha de Jacksonville em 2016 – incluindo todos nós. O aspirante a surfista deve ir bem pelo ar e pelo chão.

Derek Carr, OAK at TB: Os Bucs não tem lá uma defesa muito confiável e os Raiders estão fazendo uma bela campanha. Ótimo matchup para Carr e todo ataque dos comandados de Jack Del Rio, que semana passada foram muito bem contra os Jaguars.

Saints irá ressuscitar mais um?

O Saints irá ressuscitar mais um?

QB Busts!

Dak Prescott, DAL vs. PHI: Dak, o calouro sensação de 2016, tem feito ótimas partidas enquanto substitui Romo como titular de Dallas. Mas em um confronto contra a boa defesa dos Eagles, que pressionou Sam Bradford de forma perfeita na semana 7, é melhor deixar Dak no seu banco.

Carson Palmer, ARI @ CAR: Palmer e os Cardinals não são nem de longe o time de 2016. E um duelo contra os Panthers, no Bank of America Stadium, não é nada bom. Mesmo que os Panthers tenham começado mal a temporada, acredito que se recuperam e devem forçar turnovers nesse jogo.

Drew Brees, NO vs. SEA: Brees é um excelente QB e é difícil deixá-lo no banco, mas você deve fazer isso nesta rodada. Brees pega a forte (e beneficiada pelas zebras) defesa dos Hawks. Confiem.

WR Ups!

Stefon Diggs, MIN @ CHI: Que Diggs não vem jogando nada e todos sabemos. Mas este jogo contra o Chicago é apetitoso demais para deixá-lo no banco. Ou vai ou racha, amigos!

Donte Moncrief, IND vs. KC: Moncrief deve voltar à ativa após perder 6 semanas devido à uma fratura. Os Colts tem sofrido com performances porcas de seus WRs não chamados TY Hilton. Moncrief é a segunda opção de ataque aéreo que faltava para Andrew Luck.

Amari Cooper, OAK @ TB: Cooper não tem sido um jogador consistente e é por isso que estou mencionando ele nessa coluna. Assim como Carr, Amari deve se beneficiar deste bom matchup e melhorar seus números na temporada.

WR Busts!

Brandin Cooks, NO vs. SEA: Do mesmo modo que Brees, não aconselho a escalação de nenhum WR dos Saints enfrentando os Seahawks, a não ser que você não tenha realmente nenhuma outra opção melhor (o meu triste caso).

Alshon Jeffery, CHI vs. MIN: Jeffery já não é o mais consistente dos receivers. Não aposto nele contra uma das melhores defesas da NFL, mesmo jogando em casa.

Kelvin Benjamin, CAR vs. ARI: Benjamin começou a temporada muito bem, mas caiu de produção nas últimas semanas e deve ter problemas novamente neste jogo contra os Cardinals. A defesa dos pássaros vermelhos continua boa e pode prejudicar sua performance.

Você vai apostar em alguém que receberá passes desse cara?

Você vai apostar em alguém que recebe passes desse cara?

RB Ups!

Matt Forte, NYJ @ CLE: Sim, jogo contra Cleveland sempre é bom. E Forte, após umas série de três jogos ridículos, resolveu jogar tudo semana passada, retomando a confiança. Pode escalá-lo, é certeza de boa pontuação.

Devontae Booker, DEN vs. SD: Booker tomou as rédeas do backfield dos Broncos na semana passada e isso deve continuar, já que CJ Anderson está fora da temporada. Com isso, ele se torna um RB1 e deve ser escalado em todas as ligas.

Jacquizz Rodgers, TB vs. OAK: Doug Martin parece ainda estar lesionado e for a de combate, o que mantém Rodgers como o bell-cow dos Bucs. RBs neste cenário são difíceis de encontrar e, enquanto Martin estiver fora, Jacquizz é um must-start em todas as ligas.

RB Busts!

Isaiah Crowell, CLE vs. NYJ: Mesmo atuando em casa e sendo um RB explosivo, Crowell joga nos Browns (ponto 1) e enfrenta uma das melhores defesas contra o jogo terrestre da NFL (ponto 2). Não escale.

Mark Ingram, NO vs. SEA: Já coloquei todo mundo do ataque dos Saints na área de busts essa semana, mas realmente não consigo confiar em ninguém jogando contra a defesa dos Hawks. Ingram é outro que deve sofrer.

Giovani Bernard, CIN vs. WAS: Se Bernard fosse o único RB de CIN, não o colocaria aqui. Mas esse backfield com Bernard e Hill é imprevisível. Cada semana um mita. Então fica difícil recomendar alguém. Nesse caso optei por colocar Giovani na seção de busts, pois ele não é o goal line back e tem menos chances de pontuar.

TE Ups!

Tyler Eifert, CIN vs. WAS: Eifert deve fazer seu primeiro jogo completo após retornar de lesão e estou extremamente confiante em uma boa performance, pois deve ter muito visado como alvo na endzone. É um dos targets favoritos de Dalton nessa região do campo.

Cameron Brate, TB vs. OAK: Brate ainda não encheu os olhos dos managers após assumir a posição de titular na posição de TE dos Bucs. Um duelo contra os Raiders pode ajudá-lo a desencantar!

TE Busts!

Hunter Henry, SD @ DEN: Henry está nessa parte não por jogar contra a boa defesa dos Broncos, até porque ele foi bem no último duelo entre os times. Mas com a volta de Antonio Gates ao lineup, Henry perdeu espaço, ficando difícil confiar nele.

Zach Miller, CHI vs. MIN: Miller tem sido um bom TE no fantasy, mas jogar contra uma das melhores defesas da NFL e tendo Jay Cutler (ou outro ser qualquer) como seu QB, não ajuda!

K Ups!

Matt Bryant, ATL vs. GB: Quanto aos kickers, gosto de escolher alguns que podem participar de jogos com pontuação alta. Nesse caso, aposto em um duelo de muitos pontos entre Packers e Falcons, então Bryant deve pontuar bem.

Cairo Santos, KC @ IND: Do mesmo modo, acho que Chiefs e Colts será um jogo de pontuação alta e com os times chegando na red zone diversas vezes, por isso acho que Cairo irá pontuar bem!

K Busts!

Dustin Hopkins, WAS @ CIN: Washington tende a marcar poucos pontos em Ohio, contra os Bengals, por isso aposto em partida falha do seu kicker.

Chandler Catanzaro, ARI @ CAR / Steven Hauschka, SEA @ NO: ambos estão aqui apenas pelo fiasco que fizeram no último Sunday Night Football: ERRAR FG DE MENOS DE 30 JARDS, NA PRORROGAÇÃO, PODENDO DAR A VITÓRIA A SEUS TIMES? VÃO A MERDA PORRAAAAAAAAAAAA!

chandler-catanzaro-101415-getty-ftrjpg_wq1gui0rrmq91jb9jsxjlit6a

Menção gratuita e obrigatória a esses idiotas até que apareça alguém mais idiota.

DEF Ups!

Jets @ Browns: Dá até medo de fazer essa recomendação, porque o Jets é um time mequetrefe, mas não é possível que a defesa – que não é tão ruim – seja estraçalhada pelos Browns.

Eagles @ Cowboys: Não que a defesa do Eagles será a maior pontuadora da rodada, mas c não se deve ter medo de escalá-la: é uma das melhores defesas da NFL até aqui, mesmo jogando fora de casa contra um bom time.

DEF Busts!

Broncos vs. Chargers: Os Broncos tem uma boa defesa, mas não são os mesmos do ano passado. SD deve fazer um bom jogo, Melvin Gordon jogará bem e Denver não fará uma pontuação alta na defesa.

Cardinals @ Panthers: Não será a surra que foi na última final da NFC, mas os Cardinals devem sofrer contra Cam Newton de novo. O ataque dos Panthers é muito vertical e multi-dimensional, o que causa problemas pra qualquer sistema defensivo.