Posts com a Tag : Power Ranking

Power Ranking Offseason #2 – Março

Não escondemos de ninguém que é muito mágico projetar a força de equipes sem vê-las jogando. Ano após ano  caímos nessa, mesmo sendo criados no país que gerou a inesquecível seleção de 2006, o melhor time do mundo quando o assunto é papel.

Por isso, já com muitas mudanças em relação a temporada 2017/18, tudo que está escrito abaixo tem uma enorme chance de se provar uma enorme asneira em setembro. Enfim, do jeito que a gente gosta.

1 – Philadelphia Eagles (1)

O melhor time da NFL teve reforços pontuais nas posições em que sofreu perdas. O maior “desfalque” em 2018 será Torrey Smith, mas não podemos sequer chamá-lo de desfalque.

2 – Los Angeles Rams (5)

Aqib Talib e Marcus Peters em uma secundária comandada por Wade Phillips é assustador. Já amávamos os Rams e eles conseguiram nos dar ainda mais motivos para continuarmos essa relação. Que sejo eterno enquanto dure.

3 – Minnesota Vikings (8)

Será mesmo que Kirk Cousins um upgrade em relação ao Case Keenum de 2017? Talvez não muito, mas o time é o mesmo e poderia ter vencido o Super Bowl não fosse uma noite de histeria coletiva na Philadelphia.

4 – New England Patriots (2)

O time sofreu diversas perdas no mercado e, pelo menos na última offseason, as movimentações de Bill Belichick não se mostraram tão acertadas. Mas duvidar dos Patriots é o caminho mais fácil pra ter a boca calada em janeiro/fevereiro.

Acabou?

5 – New Orleans Saints (3)

O Saints sempre se reforça de forma estranha, mas, reforços à parte, o time que vem de 2017 é extremamente competitivo. Com a volta de Drew Brees e um ano mais experiente, a equipe pode fazer barulho. Pena que só descobriremos em seis meses.

6 – Atlanta Falcons (4)

Os nomes que deixaram a franquia, assim como os que chegaram, não mudam o fato de que é um time forte e jovem. Porém a franquia não fez nada demais até aqui na offseason, assim fica difícil falar bem em um mundo em que o que importa é o que está bombando agora no Twitter.

7 – Jacksonville Jaguars (6)

O time manteve Blake Bortles, mas contratou Andrew Norwell para tentar correr ainda mais com a bola. No entanto, contratar Donte Moncrief e renovar com Marqise Lee foi pior do que renovar com Allen Robinson. Apostar na defesa novamente talvez seja arriscado.

8 – Pittsburgh Steelers (7)

Poucas mudanças, como era de se esperar. A dúvida fica por conta de LeVeon Bell, que quer um contrato novo (e de preferência que não seja de apenas um ano).

9 – Kansas City Chiefs (9)

O ataque promete ser no melhor estilo dedo no cu, gritaria e bola longa. Pode dar certo, pode dar errado, mas será divertido. Não sabemos o que esperar da defesa, mas Eric Berry de volta aquece o coração de toda e qualquer pessoa de bem.

10 – Green Bay Packers (11)

Os reforços da Free Agency foram bons, mas seriam excelentes se estivéssemos em 2014. De qualquer forma você já sabe que só um nome importa em Green Bay: DeShone Kizer Aaron Rodgers.

R-E-L-A-X.

11 – Los Angeles Chargers (15)

Estamos há tempos removidos daquele mês de setembro em que os kickers de San Diego chutaram até tiro de meta para fora. O time é bom, mas sempre encontra maneiras revolucionárias de perder, mas não na offseason.

12 – San Francisco 49ers (12)

Richard Sherman pode se mostrar um baita reforço, e o ataque só deve evoluir. Jimmy continua e continuará lindo.

13 – Carolina Panthers (10)

Um time que perde um Guard All Pro e troca um bom CB jovem por um WR decadente só merece cair na nossa lista.

14 – Houston Texans (13)

Os reforços até que foram interessantes, mas o que importa mesmo é saber se JJ Watt e Deshaun Watson voltarão com tudo.

15 – Baltimore Ravens (17)

Melhorar na posição de receiver só não era mais difícil que piorar, e os Ravens melhoraram (um pouco). O time, assim como Joe Flacco, ainda não inspira confiança.

16 – Dallas Cowboys (16)

Quase nada mudou. No time e no nosso Power Ranking. Ainda não sabemos se Dak Prescott é bom (2016) ou ruim (2017).

17 – Detroit Lions (19)

O time parece empenhado em fazer o jogo corrido voltar a funcionar, pena que com as escolhas erradas. Porém, os jogos mais divertidos do primeiro horário você só vê aqui.

18 – Tennessee Titans (20)

Qualquer movimentação interessante fica desinteressante quando sabemos que foi feita pelo Tennessee Titans. Pelo menos se livraram dos pesos mortos (Murray, Mularkey, Decker).

19 – Chicago Bears (26)

Candidato fortíssimo ao “Los Angeles Rams de 2017”, esse time está a um Sean McVay e um salto do naipe Goff-16>17 de ser interessante.

20 – Seattle Seahawks (14)

A franquia tenta, a cada ano, diminuir o número de jogadores de verdade que jogam ao lado de Russell Wilson. O último que sair apague a luz.

Rindo, mas de nervoso.

21 – Tampa Bay Buccaneers (23)

Talvez agora, no segundo ano do “agora vai”, o time, enfim, vá.

22 – Denver Broncos (21)

Case Keenum é um upgrade na posição mais importante do jogo, mas não é como se estivéssemos falando de Peyton Manning. E será que a defesa ainda é tão forte? Talvez não.

23 – Cleveland Browns (32)

Isso mesmo, nenê! Na offseason você não perde todos os jogos que disputa e, no caso dos Browns, você pode fazer movimentos interessantes. Tyrod Taylor não é a solução, mas pode tomar conta das crianças enquanto vocês ajeitam os horários de trabalho.

24 – Oakland Raiders (22)

A defesa ainda conta com vários “ninguém” esperando Khalil Mack fazer algo. O ataque não inspira confiança, e Jordy Nelson está mais próximo da aposentadoria do que das 1000 jardas.

25 – Buffalo Bills (18)

O time está em claro rebuild, mas por enquanto as escolhas do draft ainda não formam um time. E é melhor que o QB escolhido comece jogando no dia 1, por motivos de Nathan Peterman.

26 – Washington Redskins (27)

Porque pela primeira vez em anos a franquia finalmente tem o QB que quer. Uma pena que o time não seja tão bom.

27 – New York Jets (29)

A franquia vai atrás de um QB no draft, isso está bem claro. O resto do time talvez já seja melhor que o que estava disponível em 2017.

28 – Cincinnati Bengals (31)

Um Left Tackle já ajuda muito em uma OL que contava com praticamente nada. Quem sabe Andy Dalton não volta a jogar como o décimo sétimo melhor QB que ele de fato é?

29 – Miami Dolphins (24)

Coloque uma criança de seis anos que não sabe ler para jogar o modo franquia no Madden (paga nois, EA Sports). Talvez os moves façam mais sentido do que os que a diretoria de Miami fez nessa offseason.

30 – New York Giants (28)

Por mais que eles tentem acreditar, esse time não vai longe em 2018. Além disso, menos dois jogadores bons na linha ofensiva mais um jogador bom na linha ofensiva dá menos um jogador bom na linha ofensiva como resultado. A matemática é básica.

Do tempo que o torcedor dos Giants podia sorrir.

31 – Arizona Cardinals (25)

Que tal se livrar de um dos pilares da sua defesa pra contratar um QB sem joelho por 20 milhões por ano e Mike Glennon? Será um último ano difícil para Larry Fitz.

32 – Indianapolis Colts (30)

Por incrível que pareça, o time só conseguiu piorar até aqui. Ainda bem que existe o draft e a possibilidade do renascimento de Andrew Luck.

Power Ranking Offseason #1 – Fevereiro

Power Rankings são um exercício mental pouco prático: um ou outro resultado aqui, uma ou outra troca bem feita ali (Jimmy Garoppolo cough cough) e o que você escreveu uma semana atrás não faz mais sentido. Mas o que faz menos sentido ainda é fazer um Power Ranking quando nenhum jogo está sendo jogado.

Vinte equipes sequer jogaram esse ano, e outras nós nem lembrávamos que chegaram aos playoffs, como é o caso do Buffalo Bills. Por isso, junte-se a nós e acompanhe um monte de bobagens que fará ainda menos sentido depois de Free Agency, Draft e, principalmente, jogos sendo jogados. 

1 – Philadelphia Eagles

Não apenas por ter vencido o Super Bowl, mas por ter vencido o Super Bowl sobre o New England Patriots. Isso ganha muitos pontos conosco. O Eagles tem o melhor roster da NFL e parece também ter dois QBs capazes de jogar bola, enquanto muitas franquias não possuem sequer um.

O bem venceu.

2 – New England Patriots

A defesa é ruim. Você descobriu quem era Marquise Flowers no meio do Super Bowl, e Kyle Van Noy é o melhor LB da unidade, já que Dont’a Hightower tem ossos de vidro. Porém não podemos descartar Tom Brady e Bill Belichick, por mais que um deles tenha feito algumas cagadas no Super Bowl.

3 – New Orleans Saints

A defesa finalmente encontrou um rumo, e deve continuar melhorando com a chegada de mais peças em 2018. O ataque tem Drew Brees, Michael Thomas, Alvin Kamara e uma boa linha ofensiva. Ano que vem vai.

4 – Atlanta Falcons

Ainda acreditamos que há gasolina no tanque. O ataque é forte e é ainda melhor quando consegue superar as elucubrações de Steve Sarkisian. Vai dar algum jeito de pipocar em algum momento da temporada, mas, no papel, ainda é uma baita equipe.

5 – Los Angeles Rams

Aaron Donald foi eleito o Defensive Player of the Year e Todd Gurley foi eleito Offensive Player of The Year. Sean McVay também ganhou o prêmio na categoria de técnico. E o resto do time é bom. E agora mais experiente.

6 – Jacksonville Jaguars

Um pouquinho mais de inspiração no ataque e eles poderiam ter chegado no Super Bowl. Pouca coisa vai mudar na defesa e, na pior das hipóteses, Blake Bortles está um pouco mais confiante. O ideal seria que ele estivesse bem longe.

7 – Pittsburgh Steelers

Foi atropelado em casa pelos Jaguars, e a sensação é de que a janela está se fechando. Mesmo assim, ainda é um time forte e que vai incomodar. Resta saber até quando.

8 – Minnesota Vikings

O time tem 3 QBs, mas nenhum deles é mais confiável que Nick Foles, que por sua vez não é confiável. O ataque vai voltar à Terra. A defesa continua forte, mesmo depois de ser violentada pelo já citado Nick Foles.

Esperando um novo milagre.

9 – Kansas City Chiefs

A defesa melhora com a volta de Eric Berry, e Patrick Mahomes dará uma nova dimensão ao ataque. Resta saber quando Andy Reid vai explodir tudo em algum momento importante.

10 – Carolina Panthers

Cam Newton é um pouco inconstante em seus passes, mas fatal correndo com a bola. A defesa é boa. No dia certo pode incomodar qualquer um, mas nunca sabemos quando é esse dia.

11 – Green Bay Packers

O time passa confiança? Não. Mas Aaron Rodgers passa. E ele estará de volta.

12 – San Francisco 49ers

Até que ponto o time está no nível de Jimmy Garoppolo? Ainda não sabemos, mas sabemos que os Niners têm o melhor quarterback da liga e é isso que importa.

G.O.A.T.

13 – Houston Texans

Se Deshaun Watson voltar 100% e JJ Watt voltar 80%, dará medo. Acontece que é difícil de confiar no Texans.

14 – Seattle Seahawks

Parece que em Seattle o último que sair apaga a luz. Ainda não aconteceu. O time continuará bom, no entanto.

15 – Los Angeles Chargers

Estaria acima, se não soubéssemos que o time sempre arruma formas diferentes & inovadoras de perder jogos.

16 – Dallas Cowboys

Dak Prescott precisa decidir se sabe ou não jogar bola. A defesa sempre é melhor do que achamos que será, principalmente quando o joelho de Sean Lee está firme.

17 – Baltimore Ravens

Não muito ruim, nem muito bom: esse é o nosso Ravens, esse é o seu quarterback.

18 – Buffalo Bills

Quem sabe o time não melhore se finalmente parar de jogar tentando boicotar seu próprio QB.

19 – Detroit Lions

A mediocridade pelo menos pode produzir jogos divertidos, ainda mais quando seu QB é Matthew Stafford.

20 –  Tennessee Titans

Se não fossem as lesões dentro da divisão esse time nem saberia a cor dos playoffs. Pelo menos mandaram Mike Mularkey embora.

21 – Denver Broncos

Às vezes Brock Osweiler ou Trevor Siemian fazem uns jogos OK (não é o caso de Paxton Lynch). O torcedor só espera não ver mais nenhum deles com a camisa do time.

A melhor movimentação dos Broncos na posição desde Peyton Manning.

22 – Oakland Raiders

Você finalmente descobriu que Derek Carr é overrated. A defesa é tenebrosa. A despedida de Marshawn Lynch não deu muito certo. Muitos buracos pra se fechar nessa offseason.

23 – Tampa Bay Buccaneers

Jameis Winston precisa focar em duas coisas: melhorar (ou acabar com) seus discursos e parar de tentar fazer magia o tempo todo. A defesa terminou o ano no Departamento Médico, mas pode ser boa.

24 – Miami Dolphins

Adam Gase talvez não seja tudo isso. E todos que acreditamos nesse time em 2017 deveríamos sentir vergonha. Não se repetirá em 2018.

25 – Arizona Cardinals

Sem QB, talvez sem Larry Fitzgerald. E o Head Coach parece que foi a opção D. A defesa vai ter muito trabalho em 2018.

26 – Chicago Bears

O time está melhorando, mas ainda não bota medo em ninguém. Pode até ser que tenha um ano bom, mas não recomendaríamos investir dinheiro nisso.

27 – Washington Redskins

Porque nada ali é inspirador.

28 – New York Giants

Eli Manning é ex-jogador em atividade, mas em Nova York ainda não perceberam isso. A defesa também não é capaz de mover montanhas, como antes se imaginava.

29 – New York Jets

O time foi muito acima das expectativas em 2017. O talento, porém, ainda não empolga, e não temos a menor ideia de quem lançaria a bola se o Jets tivesse que jogar um amistoso hoje.

30 – Indianapolis Colts

Enquanto Andrew Luck não der sinais de vida, não dá pra avaliar o time. Pelo menos não é o pior da NFL.

In Memoriam

31 – Cincinnati Bengals

Se nem eles se respeitam, também não o faremos.

32 – Cleveland Browns

Mais fácil do que o Philadelphia Eagles. Quem sabe não conseguimos colocar Alabama aqui em 2018?

Power Ranking: semanas #7, #8 e #9

Estamos na metade da temporada e uma certeza se consolida em nossas mentes: a de que não sabemos nada. Chegamos a dizer que o Tampa Bay Buccaneers era candidato a Super Bowl, mas acabamos vendo Jameis Winston fazendo discursos motivacionais duvidosos antes de derrotas vexatórias. Cravamos que o New York Jets era uma piada completa, mas hoje temos que engolir as quatro vitórias que o bravo time já conseguiu.

A NFL é assim mesmo: difícil de prever. Mesmo assim, continuamos tentando e errando com convicção.

32 – Cleveland Browns (0/ 0-8)

Cleveland só não tem o maior número de derrotas da liga porque tem um jogo a menos que o 49ers.

31 – San Francisco 49ers (0/ 0-9)

Jimmy Garopollo pode até ser a resposta para o futuro, mas em 2017 será apenas submetido a um time completamente sem talento.

Moreno sensual.

30 – Indianapolis Colts (-1/ 3-6)

Andrew Luck deveria ter voltado a jogar há algumas semanas. Hoje, não se sabe nem se ele um dia vai voltar a jogar.

29 – New York Giants (-3/ 1-7)

Jogadores, torcida, imprensa e qualquer pessoa que goste minimamente da NFL estão em vigília pela demissão de Bem McAdoo.

28 – Tampa Bay Buccaneers (-13/ 2-6)

Não é à toa que está colado no Giants no ranking: o Bucs também é um time que já desistiu.

27 – Miami Dolphins (0/ 4-4)

De alguma forma quase inexplicável, um dos piores ataques da história da franquia está 4-4. E agora não tem mais Jay Ajayi.

26 – Chicago Bears (+2/ 3-5)

Mitchell “não me chamem de Mitch” Trubisky tem mostrado que não podemos ridicularizar tanto escolhas de draft, mas o Bears ainda é uma versão mais pobre de algo como um Baltimore Ravens.

25 – Green Bay Packers (-9/ 4-4)

Brett Hundley é a prova de que os times deveriam investir um pouco mais em um bom backup. Saudades, Aaron.

24 – Houston Texans (-13/ 3-5)

Tom Savage é a prova de os times deveriam investir um pouco mais em um bom backup. Saudades, Deshaun.

23 – New York Jets (+7/ 4-5)

O Jets tem sido tão interessante que até dá vontade de torcer por ele, mas logo passa.

22 – Cincinnati Bengals (+1/ 3-5)

O Bengals é tão frustrante que AJ Green já pensa em seguir carreira no MMA.

21 – Baltimore Ravens (+3/ 4-5)

Sem exageros, o Ravens é o time mais chato de assistir.

20 – Arizona Cardinals (0/ 4-4)

O Cardinals é um daqueles times 4-4 que não podem ser levados a sério. Muito em breve tudo vai desmoronar de maneira retumbante.

19 – Los Angeles Chargers (+6/ 3-5)

O Chargers parece ser melhor que o recorde de 3-5. O Chargers parece ser pior que o recorde de 3-5. Sei lá.

18 – Denver Broncos (-14/ 3-5)

Gostaria de anunciar a minha candidatura à presidência da AEDB, a Associação dos Enganados pelo Denver Broncos.

17 – Oakland Raiders (+4/ 4-5)

Será que a divisão ainda está ao alcance do inconstante Raiders ou a vaga para os playoffs virá por Wild Card? Provavelmente nenhuma das duas coisas.

16 – Washington Redskins (-2/ 4-4)

Já disse antes e volto a dizer: é difícil concluir qualquer coisa sobre o Redskins. Talvez seu lugar terno seja exatamente onde está: em cima da linha da mediocridade.

15 – Tennessee Titans (+4/ 5-3)

Não sabemos como, mas o Titans já conseguiu cinco vitórias e vai se distanciando um pouco do rótulo de decepção.

14 – Buffalo Bills (+3/ 5-3)

A derrota para o Jets não estava nos planos, mas o Bills segue na luta para encerrar a atual maior seca de aparições nos playoffs. Acreditem: é possível.

13 – Jacksonville Jaguars (+9/ 5-3)

A defesa vem jogando em nível tão alto que pode entrar para a história da NFL. O problema é se, em algum momento, o time depender de Blake Bortles para vencer. E, se chagar aos playoffs, precisará de seu QB.

12 – Atlanta Falcons (-4/ 4-4)

Decepção. s.f. Sentimento de desgosto, de mágoa ou de desalento; sensação de tristeza; circunstância emocional de melancolia; ausência de alegria.

11 – Detroit Lions (-1/ 4-4)

O Lions é um dos times 4-4 que podem ser levados a sério. Matthew Stafford é um QB que precisa ser mais respeitado.

10 – Seattle Seahawks (+2/ 5-3)

A derrota para o Washington Redskins em casa foi dura de engolir, mas podemos simplesmente culpar o kicker, certo?

9 – New Orleans Saints (+11/ 6-2)

O Saints talvez seja o time mais surpreendente a entrar no top 10. A defesa, que vinha sendo uma piada há anos, parece ter encontrado seu caminho e agora chega a ser temida, acreditem.

8 – Minnesota Vikings (+1/ 6-2)

Grande favorito para vencer a NFC North. Teddy Bridgewater pode voltar a jogar a qualquer momento. Vai fazer diferença? Não muita.

7 – Dallas Cowboys (+6/ 5-3)

Do ataque já esperávamos coisas boas e agora a defesa tem jogado muito bem. O Cowboys está a uma (ou mais) decisão judicial de ser um contender.

6 – Carolina Panthers (0/ 6-3)

Cam Newton lamentou a troca que mandou o WR Kelvin Benjamin para o Bills, mas disse que “o Titanic precisa seguir viagem”. É esperado que o time afunde no próximo Power Ranking, mas por enquanto tudo está sob controle.

5 – Los Angeles Rams (+2/ 6-2)

Vários anos assistindo os times de Jeff Fischer ainda nos fazem olhar meio torto para o Rams, mas é preciso reconhecer que a versão 2017 do time é empolgante.

4 – New England Patriots (+1/ 6-2)

Lembram quando todo mundo estava entrando em pânico com o início da temporada do Patriots? Dois meses depois o time está confortavelmente sentado em um 6-2, como era esperado.

3 – Kansas City Chiefs (-2/ 6-3)

O encanto parece ter acabado, mas a memória das primeiras semanas mantem viva a esperança de ver aquele ataque jogando novamente tudo o que já jogou. A defesa? Bem, a defesa é uma coisa bastante triste.

2 – Pittsburgh Steelers (+1/ 6-2)

Aos poucos, o ataque vai engrenando e pode, facilmente, se tornar o melhor da NFL. Enquanto isso, a defesa é disparada a que menos cede pontos.

Feliz na nova casa.

1 – Philadelphia Eagles (+1/ 8-1)

Em um ano em que não há times verdadeiramente dominantes, o Eagles é o melhor deles.

 

Power Ranking: semanas #5 e #6

Cada vez mais percebemos que não entendemos nada do esporte conhecido como futebol americano: quem imaginava que os Giants venceriam os Broncos?

Por outro lado, alguns fatos seguem como certezas: o New England Patriots sendo ajudado pela arbitragem e o Cleveland Browns sendo o Cleveland Browns.

32 – Cleveland Browns (-1 / 0-6)

Seis semanas. Esse foi o tempo necessário para a esperança desaparecer completamente e o Cleveland Browns voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído.

31 – San Francisco 49ers (-2 / 0-6)

A conexão C.J. Beathard – George Kittle é o futuro de um time ruim em completa reconstrução. Na verdade, o futuro é Kirk Cousins.

30 – New York Jets (+2 / 3-3)

O Jets foi mantido na lanterna desse ranking por seis semanas. Admitir o erro é um ato de nobreza: o time é melhor do que se poderia prever. Porém, não seria surpresa se não vencer mais nenhum jogo nessa temporada.

29 – Indianapolis Colts (+1 / 2-4)

O desejo de colocar o Colts um pouco acima nesse ranking existe, mas ele acaba quando lembro que as duas vitórias que o time acumula foram contra Browns e 49ers e o head coach é Chuck Pagano.

28 – Chicago Bears (0 / 2-4)

Mitchell Trubisky vem sambando na cara dos que deram risada do Draft do Bears (nós).

mark-sanchez-espionando-mitch-trubisky-enquanto-mike-glennon-sai-de-campo-desolado.jpg

27 – Miami Dolphins (0 / 3-2)

Vencer o Atlanta Falcons foi um feito considerável, mas não sabemos se foi uma vitória do Dolphins ou uma derrota do Falcons. O fator Jay Cutler impede que o time esteja em melhor posição no ranking.

26 – New York Giants (0 / 1-5)

A vitória contra o Denver Broncos serviu apenas para provar que ninguém sabe nada nessa porra toda.

25 – Los Angeles Chargers (0 / 2-4)

Duas vitórias consecutivas e uma certeza: esse time não vai a lugar algum.

24 – Baltimore Ravens (-6 / 3-3)

Esse talvez seja um dos times mais difíceis de assistir. O ataque é um show de mediocridade e a defesa não é tão boa quanto parecia.

23 – Cincinnati Bengals (+1 / 2-3)

Depois de passar bastante vergonha no início da temporada, o Bengals renasceu. O verdadeiro teste, porém, será contra o Steelers, no próximo domingo.

22 – Jacksonville Jaguars (+1 / 3-3)

A defesa é muito boa e a que mais gera turnovers. Leonard Fournette é MUITO bom. Mas é só depender minimamente de Blake Bortles que a coisa não vai pra frente. Talvez esse time consiga superar seu próprio QB e chegar aos playoffs, mas a obrigação moral é mantê-lo do meio pra baixo do ranking.

21 – Oakland Raiders (-12 / 2-4)

Ninguém está jogando nada em um time que era uma das prováveis forças da AFC

20 – Arizona Cardinals (+1 / 3-3)

Aparentemente estamos em 2009 e o trio Palmer-Fitz-Peterson está no auge. Resta saber quanto tempo isso vai durar.

19 – Tennessee Titans (0 / 3-3)

É difícil classificar o Titans como decepção. Talvez seja apenas um time medíocre mesmo.

18 – New Orleans Saints (+4 / 3-2)

Acreditem: o New Orleans Saints tem uma defesa consistente e um ataque baseado no jogo corrido. Essa é a NFL em 2017. Não há lógica.

17 – Buffalo Bills (-2 / 3-2)

A campanha é boa, graças à defesa, mas vai chegar a hora em que o ataque terá que marcar pontos e descobrirá que simplesmente não tem recebedores.

16 – Green Bay Packers (-14 / 4-2)

Queda de 14 posições no ranking: é isso que a perda de Aaron Rodgers significa para o Packers.

A temporada acabou.

15 – Tampa Bay Buccaneers (-4 / 2-3)

Cinco partidas disputadas e a certeza de que esse time foi superestimado já está presente.

14 – Washington Redskins (+6 / 3-2)

É difícil saber o que mais Kirk Cousins terá que fazer para conseguir um contrato de longa duração.

13 – Dallas Cowboys (0 / 2-3)

Manobras legais vão mantendo Ezekiel Elliot em campo. Dak Prescott vem jogando muito bem. Será que o ataque conseguirá novamente mascarar uma defesa duvidosa?

12 – Seattle Seahawks (+2 / 3-2)

Aos poucos, o Seahawks vai melhorando. Todo ano é assim. E todo ano o time estará jogando em janeiro.

11 – Houston Texans (+6 / 3-3)

No nosso primeiro Power Ranking, dissemos que Deshaun Watson CLARAMENTE não estava pronto para a NFL. Quatro semanas depois e vários recordes quebrados, apenas nos resta pedir desculpas.

10 – Detroit Lions (-3 / 3-3)

A bye-week fará bem a um time que parece ser bom mas que vem de duas derrotas, uma delas tomando 52 pontos do Saints. Quando perder para Pittsburgh, na semana 8, cairá ainda mais nessa lista.

9 – Minnesota Vikings (+7 / 4-2)

Não só venceu o Packers, mas também venceu automaticamente a divisão com a contusão de Aaron Rodgers.

8 – Atlanta Falcons (-3 / 3-2)

O alerta geral já está ligado em Atlanta. Perder para o Dolphins foi uma grande vergonha. O mínimo que esse time precisa fazer é vencer a revanche do Super Bowl contra o Patriots. Sabemos que isso não vai acontecer.

7 – Los Angeles Rams (+3 / 4-2)

Ver: http://picksix.com.br/jared-goff-estrelando-o-verdadeiro-bust-era-jeff-fisher/

6 – Carolina Panthers (+2 / 4-2)

A derrota para o Eagles em casa não estava nos planos, mas por falta de times bons o Panthers sobe para a posição seis do ranking.

5 – New England Patriots (+1 / 4-2)

Nada como uma pequena ajuda da arbitragem para bater o Jets, mas o Patriots vem lentamente evoluindo e já lidera a divisão.

4 – Denver Broncos (-1 / 3-2)

É preciso manter o pensamento positivo: a derrota para o Giants foi apenas um momento de diarréia mental. 

3 – Pittsburgh Steelers (+1 / 4-2)

É bastante confuso perder de maneira vergonhosa para o Jaguars e depois vencer o até então invicto Chiefs fora de casa. O que importa é que o talento está presente em Pittsburgh e as coisas devem se ajeitar.

2 – Philadelphia Eagles (+10 / 5-1)

Parece ser a principal força da NFC. O confronto contra o Washington Redskins no Monday Night Football colocará isso à prova.

1 – Kansas City Chiefs (0 / 5-1)

A derrota para o Pittsburgh Steelers parece ter sido apenas uma pedra no caminho. Nada como enfrentar o modorrento Oakland Raiders no Thursday Night Football para recuperar o ritmo.

Pensativo…

Power Ranking: semanas #3 e #4

Alguns times nos enganaram nas duas primeiras semanas, mas tomamos as devidas providências para que não mais aconteça. Não estamos nem aí se a posição do seu time te desagrada. Lamentamos, mas é a realidade como ela é.

32 – New York Jets (0 / 2-2)

O record 2-2 é uma mera obra do acaso e o Jets ainda é o pior time da NFL. Não seremos enganados.

31 – Cleveland Browns (-1 / 0-4)

Esperávamos que a reconstrução trouxesse resultados mais rápidos, mas o ritmo das obras está um pouco lento, o que não é uma grande surpresa em se tratando de Cleveland Browns. 

30 – Indianapolis Colts (+1 / 1-3)

Sai Scott Tolzien. Entra Jacoby Brissett. É o suficiente para subir uma posição no ranking.

29 – San Francisco 49ers (0 / 0-4)

O time pelo menos está jogando com dignidade e dando sufoco nos adversários. Pena que dignidade não ganha jogos.

28 – Chicago Bears (0 / 1-3)

Após Mike Glennon fazer nossos olhos sangrarem no último TNF, está começando a era Mitchell (ele não gosta que o chamem de Mitch) Trubiski em Chicago.  

27 – Miami Dolphins (-11 / 1-2)

Foi um início promissor com a vitória contra o Chargers na primeira semana, mas depois o Dolphins e Jay Cutler mostraram o que verdadeiramente são: um lixo.

26 – New York Giants (-3 / 0-4)

Eu não aguento mais assistir Eli Manning entregar a bola para Paul Perkins perder três jardas. Eu simplesmente não aguento mais. Salvem o meu Giants.

Do tempo que o torcedor dos Giants podia sorrir.

25 –  Los Angeles Chargers (-7 / 0-4)

O Chargers é o único time da NFL que não tem vantagem por jogar em casa, já que não tem torcedores. Não tem vitórias também.

24 – Cincinnati Bengals (+2 / 1-3)

Deu trabalho ao Packers e atropelou o Browns. Não há motivos para empolgação, mas pelo menos a humilhação acabou.

23 – Jacksonville Jaguars (+1 / 2-2)

Queria entender a lógica de ganhar do Ravens, mas perder pro Jets. Ou ganhar do Texans, mas perder pro Titans. É difícil saber qual é o verdadeiro Jaguars.

22 – New Orleans Saints (+3 / 2-2)

Nos últimos dois jogos, a até então tenebrosa defesa do Saints tomou apenas 13 pontos. É pra aplaudir de pé.

21 – Arizona Cardinals (+1 / 2-2)

As vitórias contra Colts e 49ers dão um alento ao time que perdeu seu principal jogador, mas queremos ver vitórias contra times que são de fato times.

20 – Washington Redskins (0 / 2-2)

Kirk Cousins está jogando muito bem enquanto arruma as malas para ser o QB do San Francisco 49ers em 2018.

19 –  Tennessee Titans (-2 / 2-2)

Duas boas vitórias contra Jaguars e Seahawks pareciam o início da caminhada para a glória, mas aí o Titans tomou 57 pontos do Texans e ainda pode perder Marcus Mariota por alguns jogos.

18 – Baltimore Ravens (-10 / 2-2)

No primeiro Power Ranking foi dito que o Ravens tinha uma “defesa dominante e um ataque competente”. Fomos enganados.

17 – Houston Texans (+4 / 2-2)

Deshaun Watson talvez seja o jogador mais divertido de assistir até o momento. Resta saber se as atuações de gala vão durar.

16 – Minnesota Vikings (-7 / 2-2)

A contusão de Dalvin Cook trará consequências muito mais relevantes do que se pode imaginar. Além disso, o único QB com joelhos saudáveis no time é o terceiro reserva.

15 – Buffalo Bills (+12 / 3-1)

Desafio você, leitor, a encontrar alguém que tenha previsto um início de temporada 3-1 para o Bills, incluindo uma vitória em Atlanta. O time é bom, especialmente a defesa, mas talvez já tenha atingido seu auge.

O comandante da porra toda.

14 – Seattle Seahawks (+1 / 2-2)

Aos poucos, o time vai engrenando, mas é visível que não é mais o mesmo, tanto defensiva quanto ofensivamente.

13 – Dallas Cowboys (-3 / 2-2)

A derrota para o Rams em casa escancarou vários defeitos de um time que sempre pareceu ser um pouco overrated.

12 – Philadelphia Eagles (+2 / 3-1)

Um time regular que já venceu dois confrontos de divisão. Tem tudo para estar nos playoffs.

11 – Tampa Bay Buccaneers (0 / 2-1)

Com apenas três jogos na conta, o Bucs nem decepcionou nem surpreendeu. O verdadeiro teste será contra o New England Patriots.

10 – Los Angeles Rams (+9 / 3-1)

É hora de começar a levar esse time a sério, por mais surrealista que isso seja.

9 – Oakland Raiders (-6 / 2-2)

A derrota para o Washington Redskins foi bastante feia, mas o time ainda é bom quando todos estão saudáveis. Precisa começar a vencer jogos para sonhar com uma vaga de Wild Card, já que a divisão está parecendo cada vez mais inatingível.

8 – Carolina Panthers (+5 / 3-1)

A vitória em New England foi bastante convincente para um time que parecia estar vencendo aos trancos e barrancos. O problema é que Cam Newton não parece mais ser o mesmo.

7 – Detroit Lions (+5 / 3-1)

O record é 3-1, mas poderia facilmente ser 4-0, se Golden Tate não tivesse sido parado na linha de meia jarda contra o Falcons. A questão é se esse time é capaz de manter o nível até a semana 17.

6 – New England Patriots (-1 / 2-2)

A defesa do New England Patriots é a pior da NFL. A DEFESA DO NEW ENGLAND PATRIOTS É A PIOR DA NFL. Mas isso será corrigido, não se preocupem.

Confie no homem.

5 – Atlanta Falcons (-1 / 3-1)

O declínio em relação à temporada passada já era esperado. Uma derrota em casa para o Buffalo Bills não era esperada. O Falcons ainda é bom, mas não é mais o mesmo.

4 – Pittsburgh Steelers (+2 / 3-1)

Inexplicavelmente, o Steelers perdeu para o Bears de Mike Glennon, mas a recuperação veio com uma vitória tranquila em Baltimore. Não parece ter adversários na divisão e ainda não atingiu nem metade de seu potencial.

3 – Denver Broncos (-1 / 3-1)

O Broncos não teria perdido a posição 2 se não tivesse perdido para o Bills e quase tomado o empate do Raiders de EJ Manuel. De qualquer forma, o time parece ter se consolidado como a segunda força da divisão (e da conferência).

2 – Green Bay Packers (+4 / 3-1)

A defesa melhorou muito em relação à temporada passada e Aaron Rodgers continua sendo o melhor jogador da NFL (aceitem). Candidato sério a Super Bowl.

1- Kansas City Chiefs (0 / 4-0)

É o time mais completo e equilibrado da liga. Tem um ataque dinâmico e o melhor RB da liga no momento. A defesa parece que vai sobreviver sem Eric Berry. Além disso, tem um técnico que merece ganhar pelo menos um Super Bowl antes da aposentadoria. Esse é o ano de Andy Reid?

Kareem Hunt ainda trará a paz mundial.

Power Ranking: semanas #1 e #2

Nunca nos cansaremos de envergonhar amigos, leitores e familiares (assumindo que eles leiam o site, o que é bastante improvável). Por isso, voltamos com o nosso Power Ranking! De duas em duas semanas traremos a famigerada lista que elenca as franquias da NFL de acordo com a força de seus times. Lembrando que não odiamos o seu time: odiamos todos os times.

32 – New York Jets (0-2)

O Jets de 2017 é o time menos inspirador da história da NFL.

31 – Indianapolis Colts (0-2)

O time até lutou e chegou à prorrogação contra o Cardinals, mas Andrew Luck representa aproximadamente 93,67% do time. Imaginem o que sobrou.

30 – Cleveland Browns (0-2)

A reconstrução começa a dar sinais de resultado e DeShone Kizer parece ser o futuro da franquia, mas a empolgação precisa ser totalmente contida quando se trata de Browns.

29 – San Francisco 49ers (0-2)

Temos que admitir: foi divertido ver o 49ers dando trabalho para o Seattle Seahawks. Mas talvez isso seja o melhor que Kyle Shanahan consiga fazer em seu primeiro ano como Head Coach.

28 – Chicago Bears (0-2)

Até ameaçou mostrar que poderia fazer algo em 2017 assustando o Atlanta Falcons na semana 1, mas times ruins são times ruins, e vice-versa.

27 – Buffalo Bills (1-1)

O rookie Zay Jones dropou o passe que daria a vitória contra o Carolina Panthers e uma posição melhor nesse ranking. Se LeSean McCoy for contido, o ataque do Bills simplesmente não existe.

26 – Cincinnati Bengals (0-2)

Se trocasse de camisa com o New York Giants*, ninguém ia nem perceber.
*Nota da edição: mesmo assim, por algum motivo, os dois times não estão colados na lista.

25 – New Orleans Saints (0-2)

Uma frase publicada no Twitter resume bem o que é o New Orleans Saints: “antes de se aposentar, Drew Brees deveria ter a chance de jogar contra a defesa do Saints pelo menos uma vez”.

Medo.

24 – Jacksonville Jaguars (1-1)

Os 10 sacks contra o Houston Texans na semana 1 renderam o duvidoso apelido de “Sacksonville”. Mas foi só depender um pouco de Blake Bortles na semana 2 que já lembramos quem são os verdadeiros Jaguars.

23 – New York Giants (0-2)

O Giants vive uma rara situação em que todos são culpados pelo desastre. Não há um jogador que se salve nesse ataque horroroso, mas a defesa é boa.

22 – Arizona Cardinals (1-1)

Ganhar do Colts não quer dizer nada. Sem David Johnson, esse time não vai a lugar algum.

21 – Houston Texans (1-1)

DeShaun Watson claramente não está pronto para ser um QB na NFL. Tom Savage nem deveria estar na NFL. Houston, temos um problema com QBs.

20 – Washington Redskins (1-1)

É difícil escrever mais de uma linha sobre um time quando a única coisa que ele consegue fazer é flertar com a linha da mediocridade.

19 –  Los Angeles Rams (1-1)

O Rams nos enganou na semana 1 jogando contra o Colts. Jared Goff parecia Tom Brady e Cooper Kupp parecia Jerry Rice, mas a realidade sempre bate na nossa porta.

18 – Los Angeles Chargers (0-2)

Esse é o melhor time 0-2 que você verá. Poderíamos fazer muitas piadas com o kicker coreano, mas tem um monte de pau no koo que já fez, então não vamos ficar repetindo.

17 – Tennessee Titans (1-1)

O Titans às vezes parece muito bom, às vezes parece muito ruim. Marcus Mariota não está tendo o início de temporada que muitos previam.

16 – Miami Dolphins (1-0)

Excelente vitória fora de casa contra o Chargers, em seu único jogo da temporada. Jay Cutler conseguiu não estragar tudo.

Disseram que era um casamento perfeito.

15 – Seattle Seahawks (1-1)

Colocar Seattle na posição 15 de um ranking é uma heresia, mas é bastante divertido ao mesmo tempo. Tão divertido quanto ver o time sofrer para vencer o 49ers em casa.

14 – Philadelphia Eagles (1-1)

Chegou a dar um pouco de trabalho ao Chiefs e Carson Wentz vem mostrando a evolução que se esperava dele.

13 – Carolina Panthers (2-0)

Não está sendo bonito, mas de alguma forma o Panthers chegou a 2-0. A explicação para o sucesso no início da temporada tem dois nomes: 49ers e Bills.

12 – Detroit Lions (2-0)

O Lions é a representação mais perfeita de um time que parece bom, mas que no máximo vai chegar a um 9-7.

11 – Tampa Bay Buccaneers (1-0)

Temos apenas um jogo para avaliar o Bucs e foi praticamente contra o vento, mas até agora não há nada para reclamar.

10 – Dallas Cowboys (1-1)

Lidar com o Giants na semana 1 foi tranquilo, mas uma viagem a Denver na outra semana fez os Cowboys colocarem os pés no chão.

9 – Minnesota Vikings (1-1)

Era difícil imaginar que a ausência de Sam Bradford poderia ser tão relevante para um time. Com ele, o Vikings parecia o melhor time da liga. Sem ele, parece o Jacksonville Jaguars.

Muito mais que um rostinho bonito e joelhos de vidro.

8 – Baltimore Ravens (2-0)

A defesa é dominante e o ataque é competente.

7 – Pittsburgh Steelers (2-0)

Duas vitórias e o ataque ainda não jogou nem 20% do que é capaz.

6 – Green Bay Packers (1-1)

Perder para o Falcons fora de casa com dois cones jogando como Tackle é normal, mas a enfermaria já começa a ficar lotada.

5 – New England Patriots (1-1)

É claro que esse time vai subir no ranking ao longo da temporada, infelizmente, mas jogar contra a defesa do Saints é como ter uma semana de bye.

4 – Atlanta Falcons (2-0)

Não se enganem: se não fosse um drop bizarro de Jordan Howard na semana 1, o Falcons teria perdido para o modorrento Bears e estaria 1-1.

3 – Oakland Raiders (2-0)

Independente da qualidade dos adversários, Oakland está atropelando sem dificuldade nenhuma.

2 – Denver Broncos (2-0)

Trevor Siemian é o melhor QB da NFL no momento. Lidem com isso, mas não levem tão a sério.

1 – Kansas City Chiefs (2-0)

Venceu dois bons adversários de forma convincente e vem mostrando um inesperado dinamismo ofensivo. Resta saber como a lesão de Eric Berry afetará a defesa a longo prazo. Já conseguem imaginar Alex Smith segurando o Lombardi Trophy em Fevereiro? A gente também não.

Are you mad?

 

Power Ranking #17 – Que pena que acaboooo-oou-ou (ou choremos pelo Raiders)

E chegamos ao fim da temporada regular e, com ele, chegamos ao fim de uma bela sequência de grandes Power Rankings incorretos. Por um lado, a tortura de ler tantas bobeiras vai acabar; por outro, diminuirão as risadas que se podia tirar toda semana das CERTEZAS DESTRUÍDAS.

Quando os power rankers não concordam: San Diego Chargers (+6)

Triste realidade: Oakland Raiders (-7)

32 – Jacksonville Jaguars (3-13 / -5)

Lembra quando eram os queridinhos do Pick Six? Vamos ver se tirar Tom Coughlin da tranquila aposentadoria consegue ressuscitar a equipe e trazer o potencial que esperávamos deles no começo da temporada.

31 – Chicago Bears (3-13 / -3)

Vi o jogo contra os Vikings e talvez seja o time com maior número de jogadores irreconhecíveis ou medíocres da NFL. Depois de 17 rodadas, algo deveríamos ter. Bônus: O QB jovem do futuro testado se chama “Fales”, que não se lê igual a “fails” à toa.

30 – Los Angeles Rams (4-12 / +1)

Jeff Fisher prometeu e cumpriu: “No 7-9 or 8-8 bullshit this year”. 4-12 e 44 pontos e Jared Goff decepcionante são uma boa maneira de começar um 2017 que será difícil, adicionando um rival de cidade que promete ofuscá-los. PELO MENOS O ESTÁDIO EM 2019 SERÁ BONITÃO.

29 – Alabama Crimson Tide / Clemson Tigers (Previamente unranked)

Homenageando os Browns retirando-os para evitar as palavras feias. É válido dizer que um time de college não bateria de frente com os times principais da NFL, mas parece óbvio que um dos dois da grande final do college deveria vencer um time cheio de reservas do nível de Landry Jones – ao contrário de Cleveland, que sofreu e muito.

28 – San Francisco 49ers (2-14 / +1)

O time deu uma canseira em um Seattle jogando meio-sério e Kaepernick, momentaneamente, parece decente. Mas a subida no ranking é mais por ter se livrado de Trent Baalke e de Chip Kelly. Há esperança (de pelo menos as cagadas não serem tão óbvias)!

27 – New York Jets (5-11 / +5)

Talvez no jogo mais ignorado da rodada, surraram Buffalo, com direito ao TD mais bizarro de uma temporada em que tivemos um passe de nose tackle. Ou talvez o melhor onside kick da história.

26 – Buffalo Bills (7-9 / -1)

Quem diria que demitir Rex Ryan faria a equipe AUMENTAR os erros mentais. Pelo menos o jogo contra os Jets também serviu para desistirem totalmente de EJ Manuel e aceitarem que Tyrod Taylor é um bom QB – se decidirem que não, algum time mais inteligente terá sorte de contratá-lo. Bônus: lembremos que o senhor Murilo Basso DUVIDOU da capacidade do time de perder para Fitzpatrick.

25 – Carolina Panthers (6-10 / -1)

Se tem um time que não poderia desejar mais o fim dessa temporada e o começo de uma nova, é o Panthers. Acabou, finalmente. Quem sabe em setembro o time volte ao normal, ou tenhamos a confirmação de que 2015 foi só ilusão.

Quem lembra?

24 – Indianapolis Colts (8-8 / -3)

No primeiro tempo, parecia que a temporada horrorosa ia acabar da maneira mais deprimente possível, acumulando duas derrotas para Jacksonville. Por sorte, Bortles e cia pareceram se preocupar mais com uma melhor escolha no draft e com não manter Doug Marrone como head coach e abriram as pernas. O futuro não parece tão bom para Luck.

23 – Philadelphia Eagles (7-9 / -1)

Ficou a dúvida entre o posicionamento de Eagles e Colts. Carson Wentz obviamente é pior do que Luck, mas Philadelphia tem um grupo ao redor para desenvolver seu jovem QB.

22 – New Orleans Saints (8-8 / -3)

“Das 9 temporadas de QBs com mais de 5000 jardas passadas, Drew Brees tem 5.”, foi a estatística mais bonita da semana 17. Obviamente, Brees é um ET. É uma pena que esse extraterrestre esteja ficando tão rico a custas de não ter um time decente ao seu redor, especialmente qualquer coisa que lembre uma defesa, desperdiçando seus anos dourados.

21 – Cincinnati Bengals (6-9-1 / +2)

FINALMENTE NOS LIVRAMOS DE UMA DERROTA ÓBVIA NOS PLAYOFFS! Depois de 24 anos (ou algo parecido), Andy Dalton e Marvin Lewis nos poupam de outra vergonha alheia em janeiro. O time deveria aproveitar a chance de se livrar de Lewis, mas não acontecerá e devemos voltar aos velhos hábitos em 2017.

20 – Los Angeles Chargers (5-11 / +6)

Vamos chamar o ex-time de Mike McCoy como deverão ser chamados em breve. A campanha de apenas 5 vitórias parece um pouco injusta em relação à qualidade do time (somando lesões à alta qualidade da divisão), o que pode dar esperança em relação à mudança, supondo que Philip Rivers esteja disposto a levar toda a prole para a cidade grande.

19 – Arizona Cardinals (7-8-1 / -1)

A divertida surra em Los Angeles acabou com uma nuvem negra: a lesão de David Johnson. Aparentemente, nenhum ligamento explodiu, o que é bom. Por outro lado, lesões em cartilagem podem causar dores que diminuiriam a jovem carreira do craque.

18 – Baltimore Ravens (8-8 / -5)

Já escrevi sobre Bengals, Eagles e Saints. Chega de times com que ninguém se importa.

17 – Minnesota Vikings (8-8 / +3)

A defesa voltou a parecer a máquina de outrora, mas é importante levar em conta que foi contra o time horroroso de Chicago. Sam Bradford bateu o recorde de Drew Brees de maior porcentagem de passes completos da história. Quem sabe 2017 finalmente seja o ano em que o time produza tudo o que pode, não acumulando tantas lesões (eu tenho que torcer).

16 – Houston Texans (9-7 / -1)

Perderam para os merecedores vencedores da AFC South, com um detalhe: liderados por Matt Cassel. Para ajudar, Tom Savage saiu com suspeita de concussão e, mesmo superando os protocolos, não voltou. Bill O’Brien não tem QB definido para os playoffs e, por melhor que a defesa jogue, isso dificilmente acaba bem.

15 – Tennessee Titans (9-7 / +1)

CAMPEÕES MORAIS DA AFC SOUTH. Não fosse os pequenos vacilos nos pequenos detalhes, estariam nos playoffs e seriam ameaçadores se Marcus Mariota estivesse saudável. Olhos bem abertos nesse time para setembro.

14 – Denver Broncos (9-7 / 0)

Gary Kubiak olhou para Trevor Siemian e depois para Paxton Lynch e resolveu que a melhor opção era aposentar-se. Brincadeiras à parte, que Kubiak possa melhorar de seus problemas de saúde. De qualquer forma, a defesa do time liderada por Von Miller torna a vaga de treinador da equipe a mais interessante das disponíveis.

Não olhe muito. Pode acabar te aposentando.

13 – Washington Redskins (8-8 / -1)

A PIPOCADA DO ANO. Claro que os Giants jogaram muito mais sério do que se esperava deles, mas quem realmente tinha interesse no jogo era Washington. Kirk Cousins perdeu preciosos milhões de dólares, o que a longo prazo pode acabar sendo vantajoso para a equipe da capital.

12 – Tampa Bay Buccaneers (9-7 / +5)

Entre os times que ficaram ali na boca para chegar aos playoffs, provavelmente os Buccaneers seriam o mais divertido para chegar lá. A exemplo do Mariota Titans, a equipe de Jameis Winston é outra a manter-se de olho bem aberto para esse ano.

11 – Miami Dolphins (10-6 / -1)

O time chegar aos playoffs já é um grande feito depois de começar a temporada tão desacreditados. Entretanto, o jogo contra os Patriots mostra a diferença de nível para as equipes realmente de elite. Deverá sofrer na mão dos Steelers descansados, mas a temporada deve ser considerada excelente de qualquer maneira.

10 – Oakland Raiders (12-4 / -7)

Se Derek Carr estar machucado já era dolorido, agora com Matt McGloin também lesionado as coisas ficaram ainda mais difíceis. Duas coisas motivam otimismo: Tom Savage ou Brock Osweiller não se destacam sobre qualquer QB profissional, além de Connor Cook ter sido considerado um prospect de primeira rodada em certos pontos do ano passado.

09 – Detroit Lions (9-7 / +2)

O Miami da conferência nacional. A grande conquista e surpresa é ter chegado aos playoffs, graças à pipocada de Washington durante a tarde. A diferença é que, bem ou mal, Matthew Stafford ainda é superior a qualquer QB que os Dolphins tenham.

08 – Seattle Seahawks (10-5-1 / 0)

Agora começa a temporada de verdade para os Seahawks, depois de terem simplesmente planado para os playoffs. Explorar a falta de Earl Thomas é a única possibilidade para que o time perca para os Lions, mas é improvável que isso aconteça.

07 – Green Bay Packers (10-6 / +1)

Aaron Rodgers é um ET; e não dos ETs legais que querem melhorar a nossa sociedade à la ET Bilu. Pior do que isso: mesmo em um ano mediano para os seus padrões, ele tem muito mais pinta de MVP que o tal Matty Ice, né?

06 – Atlanta Falcons (10-6 / 0)

Matt Ryan não tem pedigree de MVP, mas sua produção é comparável ao Brady de 2007, com o mesmo rating inclusive. Mesmo assim, grandes ataques acabam tropeçando nos playoffs historicamente. Veremos.

O seu MVP tem essa cara de idiota?

05 – Pittsburgh Steelers (11-5 / 0)

Não há muito o que comentar sobre o time essa semana, já que pouparam praticamente todos os titulares de interesse (e ainda assim ganharam dos medíocres Browns). Bem descansados, passar facilmente pelos Dolphins é obrigação.

04 – New York Giants (11-5 / +5)

É difícil, por exemplo, visualizar Matt Ryan vencendo essa defesa dos Giants. E o toque de crueldade para derrubar os Redskins mostra que o time está caliente na hora certa, e foi assim que aconteceu em 2008 e 2012. Contra um Brady aparentemente imparável. Coincidências?

03 – Kansas City Chiefs (12-4 / +1)

Tyreek Hill deveria ser candidato a MVP. Infelizmente para o esporte, ele só explodiu na segunda metade da temporada. De qualquer forma, se Alex Smith é conservador demais, agora o time tem um jogador que pode brilhar em qualquer momento em que toque a bola.

02 – Dallas Cowboys (13-3 / 0)

A derrota para os Eagles, comandados por Mark Sanchez, é totalmente irrelevante. O drive conduzido por Tony Romo, por outro lado, bota pressão sobre o menino Dak Prescott e a pulga atrás da orelha de Jason Garrett. Independentemente do que aconteça, se não forem campeões, nos perguntaremos em fevereiro: “e se o outro fosse titular?”

01 – New England Patriots (14-2 / 0)

A conversão de 2 pontos no final do jogo contra os Dolphins foi tão fácil e bem executada que deveria servir como descrição da temporada do time. Tom Brady só não ganhará o MVP porque o resto do time é (ou pelo menos aparenta ser) muito bom também.

Power Ranking #16 – O fim se aproxima (seja lá o que isto queira dizer)

Bem amigos do Pick Six, hora do penúltimo Power Ranking da temporada, repleto de verdades absolutas e, cada vez mais, definitivas – óbvio, afinal, o ano está acabando.

Nas últimas colocações, desta vez, optamos por exaltar o esforço apesar da nítida ruindade; acreditamos que a dignidade merece ser louvada. Já nas primeiras posições, segue a dança solitária entre nomes já conhecidos. Confira:

Doce ilusão: Arizona Cardinals (+7)

Triste realidade: Buffalo Bills (-5)

32 – New York Jets (4-11 / -3)

A mágica de FITZMAGIC se transformou em vodu: nos três jogos em que ele foi “forçado” a começar no banco, por alguma peripécia do destino, ele acabou entrando e lançando 10 ou mais passes. Agora, para encerrar sua fracassada temporada com a famosa CHAVE DE BOSTA, New York iniciará sua última partida com a personificação de seu fracasso atrás de uma OL indigna. Seja o que Deus quiser.

31 – Los Angeles Rams (4-11 / -3)

Chegamos a profetizar que o futuro com Jared Goff não seria pior do que a realidade era até então com Case Keenum. A verdade, porém, é que Goff está 0-6 desde que se tornou titular – e apenas Manziel, em 2014, teve uma temporada de novato com uma sequência de partidas sem vitórias semelhantes desde… 1995. O futuro talvez não seja tão animador.

30 – Cleveland Browns (1-14/ +2)

É hora de assumirmos a verdade: Cleveland, no papel, é o pior time da NFL, mas ao menos possui resquícios de dignidade e luta, contra adversários e, sobretudo, contra suas próprias limitações. E mesmo com a vitória, as probabilidades de ter a primeira escolha do draft de 2017 para poder desperdiça-la subiram de 85% para 94%. Uma semana com uma vitória dupla, convenhamos!

29 – San Francisco 49ers (2-13 / +2)

San Francisco está 2-0 contra o Rams nesta temporada. E 0-13 contra o restante da NFL, o que por si só diz muita coisa. Agora resta saber se os torcedores irão lembra da ousada conversão de dois pontos de Colin Kaepernick como um grande momento em uma temporada horrorosa, ou como o lance que custou a primeira escolha do draft de 2017?

28 – Chicago Bears (3-12 / -1)

Falem o que quiserem sobre Jay Cristopher Cutler, mas ele nunca lançou ao menos três interceptações em três jogos consecutivos, tampouco teve dúzias de interceptações em drives seguidos. Cuidado com o que deseja: talvez o futuro com Matt Barkley não seja melhor que o passado com o menino Jay.

27 – Jacksonvile Jaguars (3-12 / +2)

Blake Bortles tem 11 partidas com mais de 300 jardas em sua carreira. Contra o Titans, porém, foi a primeira vez que o Jaguars venceu quando Bortles passou para mais de 300 jardas. Obviamente era uma partida que não valia absolutamente nada.

26 – San Diego Chargers (5-10 / -1)

O Chargers conseguiu ser o único time a perder para o Browns e isso já bastaria para justificar a tragédia que tem sido esta temporada. Talvez o problema seja a água de San Diego e a mudança seja a única solução – resta-nos encontrar explicações místicas, afinal culpar Mike McCoy seria muito óbvio.

25 – Buffalo Bills (7-8 / -5)

A notícia não tão ruim é que, novamente, o Bills terminará o ano com 50% de aproveitamento – ou alguém acredita que eles perderão para esse Jets combalido? Outra notícia não tão boa é, que para não correr o risco de uma lesão ativar o contrato milionário de Tyrod Taylor, seremos obrigados a ver EJ Manuel desfilar pela relva no próximo domingo. Já boas notícias, bem, o Bills aparentemente não trabalha com boas notícias, mas como previmos antes do início da temporada, Rex (e Rob) Ryan foi demitido antes do apagar das luzes.

24 – Carolina Panthers (6-9 / -1)

Cam Newton completou apenas 45,3% dos passes para um rating de 39 nos últimos seis jogos. Algo bem distante do desempenho de MVP que teve na temporada passada, o que nos leva a crer que violar o código de vestimenta talvez não tenha sido o maior de seus problemas neste ano.

23 – Cincinnati Bengals (5-9-1 / 0)             

Cincinnati perdeu sete FGs e seis XPs nesta temporada, totalizando 13 chutes desperdiçados, a maior marca da liga. O cenário, claro, voltou a se repetir no último final de semana. Aliás, e diferença entre pontos marcados e sofridos está em -7, o que indica que estes inúmeros erros podem ter feito toda a diferença. Agora resta apenas desperdiçar mais alguns chutes contra Baltimore na semana #17.

22 – Philadelphia Eagles (6-9 / +2)

Sempre lembraremos que este mesmo Eagles iniciou a temporada 3-0. Vale também lembrar que das 16 partidas na temporada, o Eagles terá enfrentado em 12 delas equipes com campanhas positivas. É um clássico caso onde o futuro parece não ser tão nebuloso – e, sim, Carson Wentz ainda será um dos grandes QBs da liga. Porém, às vezes, também fica a sensação que este futuro está demorando a chegar.

21 – Indianapolis Colts (7-8 / -4)

Pela segunda temporada consecutiva, o Colts está fora dos playoffs. Luck pode ter um talento inegável, mas é fato que ele não está conseguindo traduzir isto em vitórias – mas falaremos mais sobre isso em breve. O confronto final, diante do Jaguars, promete ser um duelo repleto de tédio e melancolia.

De novo: não foi desta vez.

20 – Minnesota Vikings (7-8 / 0)

O Vikings estão 2-8 desde a week #7. Naquela época, apenas 49ers, Rams, Browns e Jaguars tinham registros piores. Definitivamente não era o que eles esperavam quando gastaram sua escolha de primeira rodada no próximo draft para ter Sam Bradford (sim, pode rir: o Vikings gastou uma escolha de primeira rodada para ter os restos mortais de um quarterback de vidro).

19 – New Orleans Saints (7-8 / +2)

Os Saints terminaram 7-9 em três das últimas quatro temporadas. Resta apenas uma partida e qual será o destino de Brees e companhia? Exatamente o mesmo que previmos antes do início da temporada! O Pick Six manja demais, esses caras são fodas!

18 – Arizona Cardinals (6-8-1 / +7)

Você sabe quantos jogadores conseguiram ao menos 100 jardas de scrimmage em todos os jogos de uma temporada regular? Isso mesmo, zero! David Johnson fará isso e é por isso que eles devem lutar – cada um comemora o que pode, não é mesmo?

17 – Tampa Bay Buccaneers (8-7 / -1)

O Bucs chegou a estar 8-5 e ser um real candidato aos playoffs. Desde então, Winston lançou 5 interceptações em jogos contra o Cowboys (compreensível) e um Saints já pensando em 2017 (imperdoável). Para fechar a temporada, um duelo sonolento contra o Panthers.

16 – Tennessee Titans (8-7 / -1)

A lesão de Marcus Mariota pôs fim a qualquer esperança. Mas de todo modo, não importa o que ocorra na última semana, esta temporada pode ser considerada bem sucedida – e com duas escolhas de primeira rodada no próximo draft, o futuro é promissor.

15 – Houston Texans (9-6 / 0)

T-O-M-S-A-V-A-G-E-É-R-E-A-L-E-S-T-Á-A-C-O-N-T-E-C-E-N-D-O-E-E-L-E-S-E-S-T-Ã-O-N-O-S-P-L-A-Y-O-F-F-S.

14 – Denver Broncos (8-7 / -2)

Um vencedor do Super Bowl fora dos playoffs na temporada seguinte não é algo incomum e já aconteceu mais de 15 vezes na era do SB. Mas este Broncos iniciou 4-0 e, desde então, está 4-7. Resta lutar por, ao menos, uma campanha positiva e reconhecer que ver um ataque comandado por Trevor Siemian é mais triste que olhar para o saldo da sua conta bancária.

O pior QB a vestir essa camisa desde Brock Osweiller.

13 – Baltimore Ravens (8-7 / -1)

Os Ravens estarão fora dos playoffs em temporadas consecutivas pela primeira vez desde 2005. Ao menos eles lutaram com alguma dignidade até aqui.

12 – Washington Redskins (8-6-1 / +6)

Os Redskins estão 6-1-1 quando correm para 90 jardas ou mais. Kirk Cousins já se provou o futuro da franquia, mas ele precisa de algum auxílio pelo chão. Para a rodada final, resta fazer sua parte e esperar a pós-temporada – todos sabemos que não haverá um empate entre Green Bay e Detroit, certo?

11 – Detroit Lions (9-6 / -2)

As duas derrotas mais doloridas e nos momentos mais decisivos da temporada chegaram nas semanas #15 e #16. Para piorar, a derrota diante dos Cowboys nos leva a pensar que não se trata de uma leve queda de produção, mas sim como diabos Stafford conseguiu levar este time a 9 vitórias? O futuro dirá.

10 – Miami Dolphins (10-5 / +3)

Miami está 9-1 em seus últimos 10 jogos. Acreditemos ou não, eles estão nos playoffs. Neste período, Jay Ajayi correu para quase 1100 jardas e anotou seis touchdowns; ele superou as 200 jardas em três destas partidas. Longe de ser o MVP da NFL, ao menos é o MVP do Dolphins – seja lá o que isto signifique.

9 – New York Giants (10-5 / -4)

O sistema defensivo tem compensado a queda de produção ofensiva – quem diria, não é mesmo? Resta agora eliminar o rival de divisão e seguir em sua cruzada contra o mal (New England Patriots), afinal, se há alguém que pode nos salvar, essa pessoa se chama Elisha Nelson Manning.

8 – Green Bay Packers (9-6 / +2)

Estão deixando a gente sonhar? Estão deixando a gente sonhar! Rodgers e Nelson estão em perfeita sintonia nas últimas cinco partidas (são 80,9% dos passes completos, contra apenas 56,4% nas primeiras dez partidas). Resta agora torcer para mais um grande jogo da dupla contra o Lions para assegurar a vaga nos playoffs!

7 – Seattle Seahawks (9-5-1 / -1)

Seattle está 2-3 nas últimas cinco partidas, com 12 turnovers cedidos e apenas 5 turnovers forçados. Mesmo assim já aprendemos a não duvidar de Pete Carroll.

6 – Atlanta Falcons (9-6 / +1)

Se o mundo fosse o lugar justo, Matt Ryan levaria o MVP desta temporada (e o Falcons seria eliminado na segunda rodada da pós-temporada). Mas sabemos que o mundo é injusto, Ryan não levará o MVP por falta de grife e, mesmo assim, o Falcons será eliminado na segunda rodada dos playoffs.

5 – Pittsburgh Steelers (10-5 / +3)

O Steelers vem de seis vitórias consecutivas e neste período Le’Veon Bell tem uma média de mais de 180 jardas de scrimmage por partida – além de sete touchdowns. Senão tivesse se perdido nas drogas e ficado fora das três primeiras partidas, seria um sério candidato ao MVP. E Benjamin Todd Roethlisberger é o único que nos pode nos salvar.

Rezem por este cidadão.

4 – Kansas City Chiefs (11-4 / 0)

Travis Kelce ultrapassou as 100 jardas em cinco das últimas seis partidas. Mesmo assim, sabemos que um time comandado por Alex Smith não chega a lugar algum em janeiro. A boa notícia é que agora Dontari Poe (e seu Bloated Tebow Pass) é uma alternativa real!

Travis Kelce gravou 100 jardas de recepção em cinco dos últimos seis jogos dos Chiefs. Nesse tempo, Kelce lidera a NFL em jardas de recepção com 651, que é realmente 89 mais do que o próximo receptor mais próximo. Parece que ninguém está pegando Kelce.

3 – Oakland Raiders (12-3 / 0)

A temporada acabou com a lesão de Derek Carr e não queremos mais falar sobre isso. Resta olhar para o futuro – e ele é animador!

2 – Dallas Cowboys (13-2 / 0)

Na week #14, quando foram derrotas pelos Giants, muitos pediram Romo de volta, certo? Desde aquele dia, Prescott acertou 84% dos passes, teve três passes para TD (além de um corrido). O primeiro lugar na NFC está garantido, agora resta apenas fugir de lesões na última partida contra o Eagles.

1 – New England Patriots (13-2 / 0)

Eles tem uma defesa entre as melhores da NFL, o líder da lida em TDs corridos (Blount, com 17) e Tom Brady lançou para 25 TDs e apenas duas interceptações na temporada. Além disso, o cenário dos playoffs da AFC desenha confrontos com Tom Savage, Alex Smith, McGloin e Matt Moore / Ryan Tanehill. A única real ameaça até o Super Bowl é Big Ben! Oremos, amigos!

 

Power Ranking #15 – Há mais coisas entre céu e inferno do que supõe nossa vã filosofia

Bem amigos do Pick Six! É hora de mais um Power Ranking e já nos aproximamos do final da temporada! Poucas novidades nas últimas posições, restando apenas as piadas infames.

Já nas primeiras colocações, chegamos a conclusão de que a melhor alternativa é negar a realidade. Escolhemos o caminho mais fácil. Confira:

Tá fod*: Washington Redskins (-7)

Um fio de esperança: New Orleans Saints (+5)

32 – Cleveland Browns (-1 / 0-14)

Eles pioram a cada semana, mesmo quando achamos que isso não é mais possível.

31 – San Francisco 49ers (+1 / 1-13)

Possivelmente é a pior defesa que já vimos pisar em um campo de football. Saudades, Jim Harbaugh.

30 – Jacksonville Jaguars (0 /2-12)

Enquanto Gus Bradley é demitido, segue a busca por explicações. Blake Bortles foi apenas um sonho de verão.

29 – New York Jets (0 / 4-10)

Hoje eles parecem um time que foi destruído pelo Dolphins. E isso nunca é um bom sinal.

28 – Los Angeles Rams (0 / 4-10)

Com a demissão de Jeff Fisher, esperava-se alguma mudança. Tudo que vimos, porém, foi que eles continuam incrivelmente ruins.

27 – Chicago Bears (0 / 3-11)

Fazer frente a um Packers com a preguiça de uma paca obesa, querendo ou não, é um alento. Jordan Howard é um resquício de esperança para o próximo ano e tudo é mais belo quando não é preciso ver Jay Cutler desfilando pela relva.

26 – Arizona Cardinals (-1 / 5-8-1)

Os Special Teams destruíram qualquer esperança do Cardinals ao longo do ano. Ninguém imaginou um final diferente contra um ataque liderado pro Drew Brees.

25 – San Diego Chargers (-1 / 5-9)

Mike McCoy será o próximo head coach desempregado? Seria um bom começo para a próxima temporada.

24 – Philadelphia Eagles (-1 / 5-9)

Agora resta apenas estragar a corrida pelos playoffs do New York Giants no próximo TNF. Eles adorariam isso, nós sabemos.

23 – Cincinnati Bengals (-3 / 5-8-1)

O primeiro tempo mostrou o Bengals que esperávamos para essa temporada. Mas o segundo tempo mostrou o Bengals que realmente entrou em campo nesta temporada.

Pare, cara!

22 – Carolina Panthers (0 / 6-8)

Após o último Super Bowl, eles esperaram muito tempo por esta temporada. Agora só querem que ela acabe. Infelizmente, ainda restam duas semanas.

21 – New Orleans Saints (+5 / 6-8)

Parecia College, mas era NFL mesmo.

20 – Minnesota Vikings (-4 /7-7)

Ver este time em campo faz seus olhos sangrarem. A derrota para o Colts foi embaraçosa. Eles são melhores que isso – ao menos precisamos acreditar.

19 – Buffalo Bills (0 / 7-7)

Rex Ryan venceu Jeff Fisher e se mantém empregado. Cada um comemora as conquistas que tem.

18 – Washington Redskins (-7 / 7-6-1)

A derrota em casa para o Panthers praticamente pôs fim a temporada dos pupilos de Jay Gruden. Fica como consolo a certeza absoluta de que Kirk Cousins é, sim, melhor que RGIII.

17 – Indianapolis Colts (+4 / 7-7)

O que eles fizeram com o Vikings não é passível de cadeia? Bem, a vitória mantém as esperanças de pós-temporada, mesmo assim, eles precisarão de uma forcinha de terceiros.

16 – Tampa Bay Buccaneers (-4 / 8-6)

Inegavelmente, eles foram um duro adversário a um dos melhores times da temporada até aqui. É um bom sinal. O lado é ruim é que agora são necessárias duas vitórias para chegar aos playoffs.

15 – Houston Texans (+3 / 8-6)

T-O-M-S-A-V-A-G-E-E-S-T-Á-A-C-O-N-T-E-C-E-N-D-O-A-M-I-G-O-S.

Aconteceu.

14 – Tennessee Titans (+3 / 8-6)

O mundo é um lugar mais agradável quando Marcus Mariota sua sangue e vence seus jogos.

13 – Miami Dolphins (+2 / 9-5)

Se os playoffs começassem hoje, o Dolphins estaria na pós-temporada. É impressionante, mas também precisamos lembrar que os playoffs não começam hoje.

12 – Baltimore Ravens (+2 / 8-6)

O Ravens depende apenas de si mesmo para chegar aos playoffs. Para eles, porém, depender de si próprios também significa depender de Joe Flacco.

11 – Denver Broncos (-1 / 8-6)

Já é hora de admitir que eles não chegarão a lugar algum.

10 – Green Bay Packers (+1 / 8-6)

Estão deixando a gente sonhar, amigos!

9 – Detroit Lions (-3 / 9-5)

A NFL tem algumas certezas definitivas. Uma delas é que, invariavelmente, quando chegamos em dezembro, o Lions sempre volta a ser o Lions.

8 – Pittsburgh Steelers (0 / 9-5)

O ataque segue um dos mais empolgantes da NFL enquanto a defesa melhora a cada jogo – o que, convenhamos, não faz sentido algum.

7 – Atlanta Falcons (+1 / 9-5)

Matt Ryan segue com números e atuações digna de MVP. Pena que sabemos que isso acabará com uma derrota dolorida no Wild Card.

6 – Seattle Seahawks (-1 / 9-4-1)

Eles são os campeões da divisão! Uma divisão composta por um 49ers zumbi, uma equipe que insistiu com Jeff Fisher e outra liderada pelos restos mortais de Carson Palmer, claro, mas mesmo assim, campeões da divisão.

5 – New York Giants (+2 / 10-4)

Eles podem nos salvar e é nisso que precisamos acreditar.

4 – Kansas City Chiefs (-1 / 10-4)

São duas derrotas nos últimos três jogos em casa. É o que os especialistas classificam como “Síndrome de Alex Smith”.

3 – Oakland Raiders (+1 / 11-3)

O que temos visto Derek Carr fazer é real. Pena que o que esta defesa (não) tem feito também.

2 – Dallas Cowboys (0 / 12-2)

Dak voltou ao normal e ao menos irão parar de falar sobre Tony Romo por alguns instantes (talvez até a próxima derrota). O ataque mantém o ritmo enquanto a defesa segue evoluindo – e façam logo uma estátua para Sean Lee.

MVP.

1 – New England Patriots (0 / 12-2)

Não queremos falar sobre isso.

Power Ranking #14 – Segue a dança entre Dallas e New England. E só eles

Bem amigos do Pick Six! É hora de mais um Power Ranking, repleto de verdade absolutas e opiniões imutáveis! Confira:

Deu ruim: Buffalo Bills e San Diego Chargers (-6)

Deu boa: Houston Texans (+6)

32 – San Francisco 49ers (0 / 1-12)

Acreditávamos que o Cleveland Browns voltaria para a última posição, mas o San Francisco 49ers conseguiu perder para o já em férias New York Jets e seguirá no fundo do poço.

31 – Cleveland Browns (0 / 0-13)

O tempo passa e a esperança de ver uma vitória do Browns vai se tornando utopia. Caminhamos para um histórico 0-16.

30 – Jacksonville Jaguars (0 / 2-11)

O único ponto positivo na atual situação do Jaguars é que os torcedores podem assistir as interceptações de Blake Bortles e os drops de Allen Robinson de uma refrescante piscina.

29 – New York Jets (0 / 4-9)

Depois do jogo de domingo, alguns jogadores do Jets correram para o Twitter postar frases sobre orgulho, determinação e superação. Amigos, vocês ganharam do horroroso 49ers na prorrogação logo após terem passado uma das maiores vergonhas já vistas no MNF. Um pouco de bom senso, por favor.

28 – Los Angeles Rams (0 / 4-9)

Jeff Fisher foi demitido. Isso traz um alento ao sofrido torcedor do Rams e minimiza um pouco o fato do time ter tomado aproximadamente 73,8 pontos em casa contra o Atlanta Falcons.

Chega uma hora na vida do ser humano em que ele para e pensa: fu-deu.

Tchau, tchau, Jeff Fisher. Já estamos ansiosos pra saber qual será o próximo enganado.

27 – Chicago Bears (0 / 3-10)

O Bears quase complicou a vida do Detroit Lions. É aquela história: o time joga com vontade, mas é bem limitado.

26 – New Orleans Saints (-4/ 5-8)

O Saints é uma grande incógnita. A defesa, que deveria ser horrorosa, está fazendo um bom trabalho nas últimas semanas. O ataque, que era pra ser super explosivo, não está fazendo nada. Está tudo errado.

25 – Arizona Cardinals (-2 / 5-7-1)

Carson Palmer nos proporcionou um show de horrores na chuvosa Miami e a defesa já não é mais nem sombra do que um dia já foi.

24 – San Diego Chargers (-6 / 5-8)

A melancolia vai tomando conta de San Diego. Enquanto Philip Rivers lança interceptações horrorosas, os caminhões de mudança já estão a postos para a inevitável ida para Los Angeles.

23 – Philadelphia Eagles (-2 / 5-8)

Lembram quando o Philadelphia Eagles ocupava posições de destaque nos nossos Power Rankings? Nós já esquecemos.

22 – Carolina Panthers (+4 / 5-8)

Por algum motivo que é difícil entender, Cam Newton não é mais nem metade do QB que ganhou o prêmio de MVP em 2015. A defesa também não é mais a mesma. Mesmo com a vitória contra o Chargers, já podemos dizer adeus ao Carolina Panthers em 2016.

21 – Indianapolis Colts (-1 / 6-7)

A inexplicável derrota em casa para o Houston Texans de Brockão custará muito caro para o Colts na briga pela AFC South. Dos três que disputam, o Colts parece ser o que menos quer ir para os playoffs.

20 – Cincinnati Bengals (+5 / 5-7-1)

Tudo bem, o Bengals ganhou apenas do Browns, mas tem mostrado que é um time minimamente competente, mesmo sem AJ Green.

19 – Buffalo Bills (-6 / 6-7)

O Bills talvez tenha sido o time que mais nos enganou em 2016. Depois de lampejos de brilhantismo, o time voltou ao seu inevitável destino de nunca mais ir aos playoffs. Adeus, Rex Ryan.

18 – Houston Texans (+6 / 7-6)

Poderíamos falar mais sobre o Texans se não fosse a vontade de vomitar que nos dá quando imaginamos ver esse time jogando em Janeiro.

17 – Tennessee Titans (+2 / 7-6)

Não foi uma vitória absolutamente convincente, mas vencer o Denver Broncos é um sinal de que esse time pode nos salvar do Houston Texans.

Tennessee Titans quarterback Marcus Mariota wipes his face as he walks to a drill during NFL football minicamp on Wednesday, June 17, 2015, in Nashville, Tenn. Mariota is wrapping up his first NFL offseason in the Titans' three-day minicamp. It's been a hectic six weeks for the No. 2 pick overall as the quarterback works to learn as quickly as possible. (AP Photo/Mark Humphrey)

Nosso herói. Esperamos.

16 – Minnesota Vikings (0 / 7-6)

É difícil imaginar um cenário em que o Vikings, com um football nada inspirador, consiga chegar aos playoffs sem ganhar os três últimos jogos, inclusive uma visita ao Green Bay Packers.

15 – Miami Dolphins (+2 /8-5)

Ryan Tannehill ficará fora de alguns jogos com uma contusão no joelho. Mesmo sem seu QB titular, o Dolphins tem chances razoáveis de chegar à pós-temporada, já que enfrenta os já eliminados Bills e Jets. Tudo poderá ser decidido em casa contra o Patriots na última semana.

14 – Baltimore Ravens (-2 / 7-6)

Nós avisamos: esse time atingiu o pico (não muito alto) há algumas semanas. Ainda existe esperança? Existe, mas é uma esperança improvável.

13 – Green Bay Packers (+2 / 7-6)

Corremos enterrar o Packers nas primeiras dificuldades de Aaron Rodgers e nas inesquecíveis performances desastrosas da defesa. Algumas semanas depois, tudo voltou ao normal e o time tem boas chances de chegar na última rodada precisando apenas vencer o Lions para ir aos playoffs.

12 – Tampa Bay Buccaneers (+2 / 8-5)

Alguém teve coragem de por dinheiro esperando algo dos Bucs esse ano? 5 vitórias seguidas e parece o time destinado a ser o “ninguém esperava que chegasse aos playoffs mas aqui estão” (pra perder na primeira rodada daí).

11 – Washington Redskins (0 /7-5-1)

Ganhar dos rivais de divisão é importante, mas os Redskins deixam dúvidas no ar, especialmente porque sabemos que Philadelphia não é tudo aquilo. Vem aí um Monday Night para surrar Cam Newton e empolgar o povo.

10 – Denver Broncos (-4 / 8-5)

O que aconteceu com aquele Broncos imbatível do ano passado? Perder para os Titans foi mais uma prova de que o time hoje é a terceira (!) força na sua divisão.

9 – Pittsburgh Steelers (+1 / 8-5)

LeVeon Bell é um monstro e Mike Tomlin não está com medo de utilizá-lo. A defesa contra o jogo corrido também. Que venham mais jogos na neve!

8 – Atlanta Falcons (+1 / 8-5)

O ataque sensação da temporada fez mais uma vítima. A ameaça de Tampa Bay parece real, mas com a fácil sequência de 3 jogos finais, os playoffs são realidade.

7 – New York Giants (+1 / 9-4)

Os Giants já foram chamados “o pior time” com 5, 6, 7, 8 e 9 vitórias. Será que já é hora de simplesmente aceitarmos que o que Elisha e companhia são bons é em ganhar e começar a preocupar-nos?

Nunca decepciono.

 “All I do is win win win NO MATTER WHAT” #nowplaying

6 – Detroit Lions (+1 / 9-4)

A exemplo dos Bucs, alguém esperava os leões absolutos na NFC North? Após construir dois jogos a frente de Vikings e Packers, Detroit precisa descolar uma vitória em três jogos complicados (NYG, DAL, GB) para ir aos playoffs. SÓ UMA.

5 – Seattle Seahawks (0 / 8-4-1)

A exemplo dos Broncos, Seattle já não parece ser aquele time que impressionou nas últimas temporadas. Ao contrário dos Broncos, os rivais de divisão não são uma ameaça (esse ano).

4 – Oakland Raiders (-1 / 10-3)

Os Falcons da AFC devem chegar às 13 vitórias e dar aquele MVP a Derek Carr. Infelizmente, se a defesa não mudar da água pro vinho, essa deverá ser a grande conquista do ano para Oakland.

3 – Kansas City Chiefs (+1 / 10-3)

Kansas City, de Alex Smith, não é melhor que Oakland nos nossos corações. Nem aos nossos olhos. Mas, observando o domínio de um sobre o outro, não há maneira de não trocar as posições no ranking.

2 – Dallas Cowboys (-1 / 11-2)

Finalmente perderam mais uma! O jogo foi feio e já concluímos que os Giants só sabem vencer. Ainda assim, a pulga atrás da orelha em formato de Romo começa a criar-se. Dak Prescott precisa dar a volta por cima e rápido.

1 – New England Patriots (+1 / 11-2)

Sem muito alarde, cá estão eles de novo no topo do Power Ranking. Belichik e Brady, será esse o ano que vocês finalmente se vingam dos Giants?