Posts com a Tag : Malcolm Butler

Top Pick Six #2: os 15 melhores CBs da NFL

Continuando a série de rankings de jogadores, iniciada com nossa lista com os melhores WRs da NFL contemporânea, agora listamos os 15 melhores cornerbacks em atividade na NFL, pensando na temporada de 2017.

Os cornerbacks são jogadores de defesa responsáveis por cobrir as laterais do campo, normalmente alinhando contra os WRs. Os principais nomes na história da posição são Dick LeBeau, Deion “Prime Time” Sanders, Mel Blount, Dick Lane, Rod Woodson, Charles Woodson, entre outros.

Nos mesmos moldes da lista que fizemos dos WR, ao todo 8 pessoas fizeram uma lista com seus 15 melhores entrando na temporada de 2017. Não é uma lista que contém os 15 melhores do ano passado. Não é uma lista contendo os 15 melhores para o futuro da franquia. É uma lista com os 15 melhores, jogadores essenciais e que podem fazer a diferença para seus times nesse ano.

Para confecção do ranking, cada um selecionou 15 jogadores. Se o jogador estava na posição 1, lhe atribuí 1 ponto. Na posição 2, 2 pontos, e assim sucessivamente. Se o jogador não apareceu na sua lista, atribuí 16 pontos. Os jogadores com menos pontos, em média, (soma dos valores dividido por 8) ficou em primeiro lugar, e assim por diante. É possível verificar as somas na tabela ao final desta coluna.

Participaram da formulação do ranking:

Integrantes do Pick Six: Cadu, Digo, Ivo, Murilo e Xermi.

Duas pessoas referência na internet quando o assunto é NFL e que, diferente de nós, realmente sabem o que falam sobre football: Felipe, do @oQuarterback e Vitor, do @tmwarning.

– E um leitor convidado por ranking!

Embaixo dos nomes dos jogadores, coloquei a ordem que cada um de nós classificou este jogador. Caso ele não esteja no top 15 de alguém, um traço está no lugar. A ordem é Xermi, Digo, Cadu, Murilo, Ivo, Felipe, Vitor e Vinicius. Vamos ao que interessa!

15° Morris Claiborne
– | – | – | 12 | 9 | – | – | 6
Time: New York Jets
Idade: 27 anos
Draft: 2012, round 1, pick 6
College: LSU
Career Stats: 151 tackles, 4 INT, 27 passes defendidos, 1 fumble forçado, 3 fumbles recuperados, 1 TD.

Abrindo nosso top 15 está Morris Claiborne. O atleta que nesta offseason trocou o Cowboys pelo Jets, poderia até estar mais bem colocado, não fosse a sequência de lesões que teve ao longo de sua carreira: tendão patelar, tornozelo e coxa. Talvez por isso e apenas três “eleitores” citaram Claiborne no ranking e, como dois o colocaram no top 10, Morris acabou entrando na classificação final.

14° Darius Slay
14 | 12 | 13 | 14 | – | – | 5 | –
Time: Detroit Lions
Idade: 26 anos
Draft: 2013, round 2, pick 36
College: Mississippi State
Career Stats: 198 tackles, 6 INT, 48 passes defendidos, 0 TD

Hoje um dos melhores atletas da posição, Slay teve um início de carreira mais lento, iniciando a temporada de 2013 como reserva, quando começou como starter apenas quatro jogos. Em 2016 assinou uma extensão de contrato com os Lions no valor de 50,2 milhões de dólares, claramente bem pagos ao atleta com 6 INT na carreira e uma das principais peças da defesa de Detroit.

Big Play Slay.

13° Jason Verrett
13 | 14 | 9 | – | 11 | – | 8 | –
Time: Los Angeles Chargers
Idade: 25 anos
Draft: 2014, round 1, pick 25
College: TCU
Career Stats: 79 tackles, 5 INT, 19 passes defendidos, 1 TD

Verrett, uma estrela em ascensão, com certeza estaria rankeado mais alto, não fosse a lesão que sofreu em outubro do ano passado. O rompimento do ligamento cruzado do joelho o tirou da temporada, e claramente preocupa o Chargers, visto que a recuperação dessa cirurgia é lenta e pode tirar a segurança do atleta.

TOP PICK SIX 1: Os 15 melhores WRs da NFL

12° Jalen Ramsey
9 | – | 11 | 8 | – | 11 | 15 | –
Time: Jacksonville Jaguars
Idade: 22 anos
Draft: 2016, round 1, pick 5
College: Florida State
Career Stats: 65 tackles, 2 INT, 14 passes defendidos, 1 fumble forçado, 1 TD.

Draftado no ano passado, Ramsey deu uma nova cara para a defesa contra o passe dos Jaguars. Na primeira temporada já anotou 2 INT, um TD, e jogou como veterano a partir da metade de 2016. Seu jogo deve ser desenvolvido ainda mais em 2017 e com isso o Jaguars volta a ter esperanças de classificar-se aos playoffs, após uma campanha pífia em ano passado.

11° Janoris Jenkins
12 | 13 | 5 | – | 5 | 5 | – | –
Time: New York Giants
Idade: 28 anos
Draft: 2012, round 2, pick 39
College: North Alabama
Career Stats: 306 tackles, 13 INT, 67 passes defendidos, 2 sacks, 7 TDs.

O veterano Jenkins, que começou sua carreira nos Rams, hoje defende os Giants. Sua melhor temporada foi a de estreia, em 2012, mas em geral, Janoris vem sendo um jogador regular, com bons números. No ano passado, pelos Giants, anotou 3 INTs e fez grandes jogos contra bons WRs, como quando segurou A.J. Green em apenas 23 jardas. Muita divergência de opiniões nesse jogador, com três colocando Jankins no top 5, 2 no top 15, e três deixando-o fora da lista.

10° Casey Hayward
11 | 6 | 12 | 10 | 8 | 9 | 12 | –
Time: Los Angeles Chargers
Idade: 27 anos
Draft: 2012, round 2, pick 62
College: Vanderbilt
Career Stats: 226 tackles, 16 INT, 55 passes defendidos, 1 fumble forçado, 2 TDs.

Draftado pelos Packers em 2012, Hayward teve o melhor ano da carreira em 2016, atuando pelos Chargers, quando anotou 7 INTs. Jogador extremamente habilidoso, Hayward vem crescendo a cada ano e deve ser uma das principais peças da defesa do Los Angeles (como é estranho escrever isso) Chargers em 2017.

09° A.J. Bouye
8 | 11 | – | 6 | 4 | 10 | – | 4
Time: Houston Texans
Idade: 25 anos
Draft: 2013, Undrafted
College: UCF
Career Stats: 140 tackles, 6 INTs, 32 passes defendidos, 1 sack, 1 fumble forçado, 1 TD

Outro atleta em ascensão, Boyue ocupa a nona posição de nosso ranking. Pode ser uma das mais valiosas peças da defesa dos Texans em 2017, mesmo não tendo o mesmo hype que J.J. Watt e Jadeveon Clowney. De qualquer forma, seu valor será testado na Free Agency.

08° Josh Norman
10 | 9 | 3 | 9 | 13 | – | 7 | 7
Time: Washington Redskins
Idade: 29 anos
Draft: 2012, round 5, pick 143
College: Coastal Carolina
Career Stats: 248 tackles, 10 INT, 56 passes defendidos, 6 fumbles forçado, 2 TDs

Se o ranking tivesse sido feito enquanto Norman estava em Carolina, certamente ele teria sido ranqueado mais alto. Mas em Washington, apesar de ter jogado bem, ele não foi o mesmo jogador e isso pode ter tirado um pouco a confiança de todos que o ranquearam aqui. Cadu o colocou em terceiro e o Felipe sequer o mencionou, então parece que a metade do ranking é uma posição justa para Norman.

07° Richard Sherman
7 | 5 | 7 | 11 | – | 8 | 3 | 12
Time: Seattle Seahawks
Idade: 28 anos
Draft: 2011, round 5, pick 154
College: Stanford
Career Stats: 332 tackles, 30 INT, 92 passes defendidos, 5 fumbles forçado, 2 TDs

Um dos atletas mais bem pagos da posição e também um dos mais polêmicos da liga, Sherman faz parte de uma defesa sensacional como conjunto – Ivo mesmo acredita que o Sherman só é quem é, por ser produto do Earl Thomas. A verdade é Sherman, mesmo com um título da NFL no currículo, não está no top 5 da posição pra 2017. Mesmo assim, baita carreira pra um atleta draftado no round 5.

06° Malcolm Butler
2 | 7 | 2 | – | 6 | 7 | 13 | 2
Time: New England Patriots
Idade: 26 anos
Draft: 2014, Undrafted
College: West Alabama
Career Stats: 145 tackles, 6 INT, 35 passes defendidos, 1 fumble forçado, 1 sack, 0 TDs

Iniciando na NFL como undrafted, esse achado do Tio Bill (mais um) foi o grande responsável pela vitória do Patriots contra os Seahawks no Super Bowl XLIX, quando interceptou uma bola na goal line faltando 20 segundo para o término do jogo. De lá pra cá, só melhorou e tem sido um shutdown corner desde então, fato este que motivou três votantes a colocá-lo no top 3.

05° Marcus Peters
3 | 1 | 8 | 4 | 15 | 1 | 9 | 13
Time: Kansas City Chiefs
Idade: 24 anos
Draft: 2015, round 1, pick 18
College: Washington
Career Stats: 105 tackles, 14 INT, 46 passes defendidos, 2 fumbles forçado, 2 TDs

Um atleta brilhante, Peters anotou 8 INTs e 2 TDs em sua temporada de estreia pelos Chiefs, fechando o ano como líder de INTs na posição. Em 2016, nova boa temporada, o que deve fazer o número de interceptações por ele realizadas baixarem nos próximos anos, já que os QBs vão começar a evitá-lo. Excelente jogador, merece estar no top 5.

Dança da manivela.

04° Xavier Rhodes
5 | 3 | 10 | 3 | 7 | 4 | 10 | 8
Time: Minnesota Vikings
Idade: 26 anos
Draft: 2013, round 1, pick 25
College: Florida State
Career Stats: 207 tackles, 7 INT, 50 passes defendidos, 2 fumbles forçados, 1 TDs

Rhodes elevou o nível do seu jogo em 2016 e com isso garantiu a posição 4 no nosso ranking. O atleta do Vikings foi draftado no primeiro round em 2013 e foi fundamental pra transformar a defesa do time e Minnesota em uma das melhores da liga, especialmente na primeira metade do ano passado.

TOP PICK SIX #3: Os 15 melhores TEs da NFL

03° Chris Harris Jr.
6 | 8 | 4 | 7 | 3 | 2 | 1 | 5
Time: Denver Broncos
Idade: 27 anos
Draft: 2011, Undrafted
College: Kansas
Career Stats: 373 tackles, 14 INTs, 66 passes defendidos, 3.5 sacks, 3 TDs

Com excelentes campanhas com o Denver Broncos desde 2011, inclusive um título da NFL, conquistado no Super Bowl 50 contra os Panthers, Harris é um atleta de alto nível e que merece abrir o top 3. Jogando com outro bom cornerback (Talib), Harris foi ao Pro Bowl nas últimas três temporadas e em 2017 terá experiência suficiente para ser o melhor da liga.

02° Aqib Talib
4 | 4 | 1 | 1 | 1 | 6 | 4 | 1
Time: Denver Broncos
Idade: 31 anos
Draft: 2008, round 1, pick 20
College: Kansas
Career Stats: 394 tackles, 33 INTs, 111 passes defendidos, 3 fumbles forçados, 9 TDs

Com 9 TDs e 33 INTs na carreira, Aqib Talib é um monstro e foi o mais votado como melhor CB para 2017. Não ganhou pela média, mas é justíssima sua segunda colocação. Talib é um dos cabeças da defesa de Denver ao lado de Von Miller e pode jogar pelo menos mais um ano em alto nível.

TOP PICK SIX #4: OS 15 MELHORES LBS DA NFL

01° Patrick Peterson
1 | 2 | 6 | 2 | 2 | 3 | 2 | 3
Time: Arizona Cardinals
Idade: 26 anos
Draft: 2011, round 1, pick 5
College: LSU
Career Stats: 297 tackles, 20 INTs, 63 passes defendidos, 2 sacks, 5 TDs (4 retornando)

Até podemos questionar, mas no fundo é justíssimo ele ser o mais cotado para ser o melhor CB de 2017. Os números de 2016 não impressionam tanto, mas Peterson já está em um patamar em que os QBs adversários evitam lançar em sua direção. Sem contar que ele é o único CB decente dos Cardinals e com Mathieu lesionado, era esperada uma queda de rendimento do sistema defensivo. De qualquer forma, a pick 5 do draft de 2011 vem fazendo jus a posição que foi escolhido.

Algumas curiosidades do ranking:

– Nenhum jogador foi unanimidade no top 3, nem no top 5;
– Somente 4 jogadores foram unanimidades no top 10: Peterson, Talib, Harris Jr., Rhodes;
– Somente 5 jogadores são comuns aos 8 rankings (Peterson, Talib, Harris Jr., Rhodes, Peters);
– Um total de 28 jogadores diferentes foram citados, veja na tabela final abaixo;
– O top 15 contempla 7 jogadores da NFC e 9 da AFC;
– 7 jogadores foram escolhas de primeiro round em seus drafts (Peterson, Talib, Rhodes, Peters, Ramsey, Verrett, Claiborne);
– 3 jogadores não foram draftados (Bouye, Butler, Harris Jr.);
– Somente 4 são campões do Super Bowl (Talib, Harris Jr., Butler, Sherman);
– Marcus Peters e Malcolm Butler são os dois jogadores que aparecem com maior diferença de posição entre dois rankings: Peters foi colocado em primeiro pelo Digo e Felipe e em décimo quinto pelo Ivo. Butler foi colocado em segundo pelo Xermi, Cadu e Vinicius, e não aparece no ranking do Murilo;
– Aqib Talib foi o jogador mais citado como número 1, em 4 dos 8 rankings;
– Apenas dois times, Broncos e Chargers, ambos da AFC West, tiveram 2 jogadores entre o top 15: Talib/Harris Jr., e Verrett/Heyward. A dupla Talib e Harris Jr. está no top 3;
– Ficaram fora do top 15, em ordem: Brent Grimes (TB), Desmond Trufant (ATL), Sean Smith (OAK), Dominique Rodgers-Cromartie (NYG), Brandon Carr (DAL), Prince Amukamara (JAX), Tramaine Brock (SF), Jimmy Smith (BAL), David Amerson (OAK), Trumaine Johnson (LAR), Vontae Davis (IND), Stephen Gilmore (BUF), Lamarcus Joyner (LAR).
– 21 dos 32 times da liga tem jogadores nos rankings. Não foram citados jogadores de: CIN, CLE, PIT, CHI, GB, TEN, CAR, NO, MIA, NYJ, PHI.
– Todos os atletas citados são milionários!

Confira todos os votos do nosso “colegiado”:

Para esse time, o único preview que importará é dos playoffs

“Deflategate is finally over”, era o anúncio que ecoava pelos jornais e sites esportivos quando finalmente Tom Brady desistiu que ia deixar de lutar contra a suspensão de quatro jogos pelos incidentes da já longínqua final da AFC da temporada de 2014, em que bolas murchas ajudaram (ou não) o time de Boston a bater os Colts por uma ampla margem de 45-7. Além disso, Bill Belichik também perdeu sua primeira escolha no draft deste ano e a quarta de 2017, o que pode ter sido mais um fator motivador para trocar Chandler Jones (mais sobre a seguir). Dessa vez, após muito drama, reviravoltas e julgamentos, o comissário Roger Goodell levou a melhor.

Outro acontecimento importante da offseason dos Patriots foi a mencionada troca do pass-rusher Chandler Jones, responsável por 12.5 sacks em 2015, pelo guard Jonathan Cooper, sétima escolha do draft de 2013 e por uma escolha de segundo round em 2016 (novamente trocada, resultando no G Joe Thuney e no WR Malcolm Mitchell). Jones, o principal responsável para colocar pressão no QB nessa defesa, foi trocado especialmente porque Belichik buscava ter mais opções no draft e, principalmente, porque Belichik considera mais importante renovar com os LBs Donta Hightower e Jamie Collins (também em ano de receber um novo contrato), acreditando que não teria salary cap suficiente para manter os três – e ao invés de perdê-lo de graça no final da temporada, preferiu apostar em um guard cheio de potencial, mas com problemas com lesões, e em dois jogadores aparentemente medianos (mas sabemos que o Lord Sith pode produzir sua mágica nesses tipinhos) no draft.

WaterBoy

Water boy, muso das sidelines. QB reserva nas horas vagas.

Não vai acontecer de novo

O ano era 2001, o QB e titular indiscutível Drew Bledsoe havia assinado um contrato de 10 anos e (então recorde) 103 milhões de dólares, quando, no segundo jogo da temporada, sofre hemorragia interna após um tackle de um jogador dos Jets e é substituído pela escolha 199 do draft do ano interior. O resto, como dizem, é história: Bill Belichik tomaria nas rodadas seguintes uma decisão discutível, mas certeira, Tom Brady seria o MVP do Super Bowl daquele ano e o aparentemente intocável e ídolo da torcida nunca mais vestiria a camisa dos Patriots, trocado para o Buffalo Bills.

15 anos depois, tudo o queríamos era ver um pouco de história se repetindo – quase não nos importaria ver os Patriots campeões do Super Bowl de novo desde que Tom Brady estivesse vendo tudo de fora com cara de bunda. Infelizmente, não parece que vai acontecer. Jimmy Garoppolo terá a primeira oportunidade de ser titular em jogos de verdade na NFL e sofrerá um batismo de fogo jogando contra as ferozes (e inclusive contra o ex-companheiro Chandler Jones) defesas de Cardinals, Texans e Bills. Mais do que isso, seus números (7 TDs, 3 INTs, 7,4 jardas por passe) em sete jogos contra defesas medíocres em pré-temporada não empolgam.

Com atuações pouco espetaculares, mas eficientes (Bill Belichik fez Matt Cassel produzir uma campanha 11-5), de Jimmy Garoppolo (palpite: 10 TDs, 5 interceptações, e trocado para algum time desesperado e pouco inteligente por uma escolha de segundo round ano que vem. 2º palpite: Washington Redskins), é provável que os Patriots comecem com uma campanha de pelo menos duas vitórias antes que Tom Brady retorne para levar New England mais uma vez aos playoffs.

O motor rumo aos playoffs

Falando em Brady, era de esperar que o jogador estivesse começando a fazer a curva agora que está chegando aos 39 anos. Entretanto, jogando de maneira inteligente e eficiente (4770 jardas, 36 TDs e somente 7 interceptações em 2015), aproveitando-se dos passes curtos e rápidos, além do entrosamento criado ao longo dos anos com o monstro TE Rob Gronkowski, seu alvo favorito e sério candidato a mais de 15 TDs todos os anos enquanto saudável (a vida de festeiro sempre parece roubar-lhe alguns jogos da sua condição física todos os anos), e o seguro WR Julian Edelman (692 jardas e 7 TDs em apenas 9 jogos), Tom afirma que pretende jogar até os 45 anos.

Além dos alvos tradicionais, o quarterback contará com ainda mais ajuda do que teve em 2015. O WR Chris Hogan e o TE Martellus Bennett foram trazidos para tentar emular jogadores que fizeram sucesso na equipe no passado e que até agora não foram substituídos a altura: o eterno WR Wes Welker e o complemento perfeito de Gronkowski, o hoje preso TE Aaron Hernandez. O time da Nova Inglaterra também contará com o retorno de um saudável RB Dion Lewis, que impactou a NFL com sua habilidade em evitar tackles (os famosos dibres) e grande produção em apenas sete jogos.

Brady também deverá contar com melhor proteção após ser destruído na final da AFC pela defesa dos Broncos, já que o T Nate Solder estará de volta após atuar em apenas quatro jogos em 2015. Além disso, a competição que adicionou os dois novos guards já mencionados (Cooper e Thuney) aos titulares medianos (Tre Jackson e Shaq Mason, rookies em 2015) só pode ser benéfica para escolher os melhores à frente de Brady. Entretanto, perder Sebastian Vollmer na segunda semana da pré-temporada deverá ser um grande golpe à linha, já que Marcus Cannon não parece ser um RT capaz na NFL – nem parece possível que o time encontre um substituto melhor a essa altura.

Apostando em veteranos

As grandes perdas dos Patriots essa temporada parecem concentrar-se no lado defensivo. Além de Chandler Jones, o time também perdeu o DT Akiem Hicks (para os Bears) e dispensou o DT Dominique Easley por causar problemas no vestiário. Para resolver o problema de falta de opções na linha, Belichik contará com dois novos veteranos que já demonstraram qualidade, mas não tiveram no seu melhor em 2015: o DT Terrance Knighton (de Washington, mas que jogou bem pelos Broncos) e o DE Chris Long (titular em apenas cinco partidas pelos Rams ano passado).

Atrás deles, os já comentados LBs Collins e Hightower devem repetir as boas atuações da temporada anterior, e para complementá-los e tentar adicionar um pouco de profundidade ao grupo, foi trazido o bust Shea McLellin, em uma tentativa de que o HC faça dos seus milagres. Na secundária, caberá ao sempre presente S Devin McCourty e ao herói do Super Bowl XLIX Malcom Butler, oposto ao CB Logan Ryan, tentarem compensar a fraca linha defensiva que os Patriots devem ter esse ano.

BUTLEY

Jogada que permitirá uma carreira de 10 anos a Malcolm Butler.

Sempre importante lembrar: Bellichik tem fama de tirar leite de pedra e fazer jogadores medíocres parecerem elite. Logo, não nos deve surpreender se essa defesa aparentemente mediana acabar entre as 10 melhores no final das contas.

Palpite: 13-3, folga na primeira rodada dos playoffs e a lenda continua. Jimmy Garoppolo continua só sendo lindo no banco a partir da quinta rodada e Brady não mostra nenhum sinal de ter 39 anos, até uma derrota bizarra para os Jaguares de Jacksonville debaixo de muita neve em Boston. Você ouviu aqui primeiro.