Posts com a Tag : Corey Coleman

Podcast #3 – uma coleção de asneiras III

Trazemos as lesões mais recentes da NFL e discutimos jogadores injury prone. Realidade? Mentira? O que comem? Onde habitam? Em seguida, apresentamos a realidade de alguns times, se são bons ou ruins. Por fim, sugerimos alguns jogos para o amigo leitor ficar atento nas próxima semanas!

Agradecemos a atenção e desde já nos desculpamos por pequenas falhas no áudio – somos eternos amadores em processo de aprendizagem. Prometemos que, se existir um próximo, será melhor.

Dez bons valores para a temporada 2016

Quando me perguntam como faço meus drafts e projeções pra temporada, sempre respondo com uma palavra: valor. Fantasy football é feito disso. Mas o que é o valor? É uma relação entre o preço que se paga em um jogador (round de escolha no draft) x possibilidade do mesmo pontuar como um jogador escolhido em rounds superiores. Exemplificando: no ano passado o ADP (average draft position – posição média de draft) de Cam Newton, QB dos Panthers, foi no round 7. Ele foi o QB com maior número de pontos na temporada (399.08), à frente de nomes como Andrew Luck, Aaron Rodgers, Russell Wilson, entre outros. Com certeza o manager que draftou Cam Newton ano passado não se arrependeu (a não ser que o tenha trocado, certo?).

Pensando nisso, o Pick Six fez uma lista com o nosso top 10 dos jogadores com probabilidade de terem um valor muito alto em 2016. Ao final da temporada poderemos ver se entendemos alguma coisa de fantasy, ou se temos que parar por aqui – hipótese mais provável. Lembrando que o ADP que mostro aqui é o de uma liga com 12 times.

10 – Corey Coleman, WR, Cleveland Browns

O WR calouro dos Browns tem hoje um ADP de 105.21, ou seja, 9º round. A situação em que ele se encontra não é perfeita, mas não dá pra obter grandes ganhos sem correr riscos, é isso o que ocorre aqui. Os Browns estão apostando no ressurgimento de Robert Griffin III e se isso acontecer e ele voltar a sua boa forma, Coleman vai puxar a fila dos receivers do time. Com a suspensão do WR Josh Gordon revogada é provável que Coleman perca um pouco de seu valor, mas mesmo assim acredito que vai valer a escolha, podendo pontuar bem no ano, chegando a ser até um WR2.

Coleman

Neste dia, ele ainda não sabia que receberia passes de RGIII.

09 – Coby Fleener, TE, New Orleans Saints

Essa é uma típica situação em que o atleta é beneficiado com uma troca de time. Nos últimos anos, quando atuou pelos Colts, Fleener nunca foi um TE excepcional, mesmo porque dividiu as recepções com outros TEs, em especial Dwayne Allen. Em 2016, Fleener acertou sua ida para o New Orleans Saints e terá como QB Drew Brees, que sempre confiou muito em tight ends durante toda sua carreira, em especial Jimmy Graham, quando atuava pelo time da Louisiana. A aposta aqui é que Fleener ficará no top 5 dos TEs, mesmo com um ADP de 116.52 (10º round).

08 – Kevin White, WR, Chicago Bears

Na oitava posição, Kevin White promete ser um grande valor na temporada de 2016. Uma séria lesão o tirou da sua temporada de calouro, em 2015, quando não jogou nenhum jogo nos Bears. Neste ano, ele deve ser o titular ao lado de Alshon Jeffery, fazendo finalmente sua estreia na NFL. White foi escolhido na primeira rodada do draft de 2015 e tem talento puro, desde seus tempos de college. Atuando com um QB experiente (Jay Cutler) e tendo um bom WR ao seu lado, o que tira um pouco da atenção dos adversários, White deve fazer uma boa temporada, acima do seu ADP de 108,33 (10º round).

07 – Carlos Hyde, RB, San Francisco 49ers

RB jogando em sistema de Chip Kelly. Time em crise precisando provar a sua torcida que pode mais. QB colocado à prova no ano passado e que precisa ter uma excelente temporada se não quiser perder o seu emprego. Atuar em uma das equipes mais tradicionais da NFL. Todos esses fatores jogam ao lado de Carlos Hyde, RB dos Niners que promete ter uma temporada muito boa, mesmo voltando de lesão. Dos fatores citados anteriormente, o que mais ajuda Hyde é trabalhar com Chip Kelly, técnico famoso por utilizar o no huddle e explorar muito o jogo terrestre. O ADP atual de Hyde é 36,45 (4º round), o que contraria a minha previsão de que ele termina no top 10 dos RBs.

06 – Arian Foster, RB, Miami Dolphins

Alguns podem achar que sou louco colocar Foster nessa lista, mas analisando a situação em que ele se encontra, fica difícil deixá-lo de fora. Arian Foster foi um dos RBs mais produtivos da NFL nos últimos anos, quando esteve em campo. O problema são as constantes lesões. Ano passado ele foi colocado no IR (injured reserve) após um problema no tornozelo e não atuou mais pelo Texans. Agora nos Dolphins, Foster deve começar a temporada dividindo as carregadas com Jay Ajayi, mas caso se mantenha saudável, deve ser o titular da posição. Seu talento e experiência contradizem o seu ADP atual de 138,17 (round 12).

Houston Texans running back Arian Foster takes a bow after scoring on a 1-yard touchdown run during the third quarter an NFL football game against the Tennessee Titans at LP Field on Sunday, Oct. 26, 2014, in Nashville. ( Smiley N. Pool / Houston Chronicle )

Sempre importante agradecer bons conselhos (e chegadas à endzone).

05 – Amari Cooper, WR, Oakland Raiders

Um dos mais talentosos WR que entraram na NFL nos últimos anos, Cooper teve uma boa temporada de calouro, com 1.070 jardas recebidas e 6 TDs. Jogando ao lado do QB Derek Carr, Cooper tem tudo pra ter uma temporada explosiva, em um novo time dos Raiders que parece voltar a colocar medo nos adversários. O ADP atual de Cooper é 27,96 (3º round), o que é baixo quando apostamos que ele terá uma performance de WR Top 5 (1.300+ jardas, 10+ TDs).

04 – Chris Ivory, RB, Jacksonville Jaguars

Com ADP atual de 84,43 (8º round), a seleção de Chris Ivory torna-se um ótimo negócio. Isso porque ele assinou com o Jaguars para a temporada de 2016, após um bom ano atuando no New York Jets. O “novo Jaguars” comandado pelo QB Blake Bortles, e pelos WRs Allen Robinson e Allen Hurs já deu sinais de que dará trabalho e Ivory parece ser o cara ideal pra carregar o piano do jogo terrestre. Os Jaguars ainda tem T. J. Yeldon no elenco, o que deve limitar as carries de Ivory nos primeiros jogos, mas sua experiência e força física devem levá-lo a titularidade com rapidez.

Para formar nosso top 3, escolhi jogadores os quais os ADPs não fazem sentido na minha visão, pois todos tem potencial para estar no top 3 de suas posições e estão sendo draftados bem abaixo, por diversos motivos. Vamos a eles:

03 – Andrew Luck, QB, Indianapolis Colts

Após uma temporada fantástica em 2014, o QB Andrew Luck desapontou muita gente em 2015. Ele foi o primeiro quarterback escolhido na maioria das ligas de fantasy, mas foi apenas o 28º QB em pontuação. Um desastre. A explicação é uma só: Luck nunca esteve 100% fisicamente em 2015, tanto é que perdeu a maioria dos jogos devido à lesões. Ele tem tudo pra dar a volta por cima em 2016 e deve figurar no top 3, o que claramente vai contra o seu ADP atual de 58,39 (5º round).

02 – Jameis Winston, QB, Tampa Bay Buccaneers

Um dos nomes mais não valorizados no mercado de QBs em 2016 é o de Jameis Winston. Ele é meu segundo atleta com maior valor em 2016, e deve ser o seu também. Winston é um quarterback que corre com a bola, o que favorece muito a pontuação nas ligas de fantasy Em 2016 ele deve explodir a sua pontuação, podendo chegar ao top 5 de sua posição, ultrapassando seus números do ano passado, de 4.042 jardas aéreas, 22 TDs aéreos, 15 interceptações, 213 jardas corridas e 6 TDs corridos. Seu ADP atual de 135,21 (12º round) não faz sentido.

1JameisWinsto

Jameis e seu novo Head Coach, Dirk Koetter, trabalhando pra marcar muitos pontos pro seu time.

01 – Kelvin Benjamin, WR, Carolina Panthers

O QB dos Panthers Cam Newton teve a melhor temporada de sua carreira em 2015, mesmo sem seu principal WR, Kelvin Benjamin, atuando. Fora da temporada com uma lesão no joelho, Benjamin deve voltar com tudo em 2016, podendo figurar no top 3 de sua posição. Jogando no ataque explosivo dos Panthers, nem a lesão sofrida no ano passado justifica o seu ADP atual de 56,36 (5º round). Drafte Benjamin sem medo, a relação de risco x retorno nesse caso é muito boa.