Posts com a Tag : Bandidos

9 problemas bizarros com a lei por que passaram jogadores da NFL

Além de lances espetaculares e jogos emocionantes, outra razão que pela qual a NFL está sempre entre as principais manchetes é a quantidade absurda de crimes e prisões em que se envolvem seus jogadores. Pode ser porque a maioria veio de vizinhanças pobres ou porque a quantidade de pancadas na cabeça prejudica seus cérebros e lhes impede de tomar decisões corretas, mas mesmo assim o número de casos é absurdo, e pelos mais variados motivos, desde dirigir sob influência de entorpecentes (os famosos DUIs), até situações mais graves como violência doméstica e maus-tratos de animais.

Além dos motivos mais comuns (que chegaram a um ponto que o que surpreende são semanas sem prisões, e não o contrário), existem também casos especiais, que mostram quão problemáticos são alguns jogadores. E alguns deles já fazem quase parte do folclore da liga.

Eugene Robinson

Comecemos bem para mostrar como NÃO SALVA UM nesse grande circo que é a NFL. O cornerback estava prestes a jogar o seu terceiro Super Bowl seguido no ano de 1999 pelos Falcons, depois de duas aparições e um título com o Packers. No dia anterior ao grande jogo, Robinson recebeu o Bart Starr Award, que busca premiar atletas que mostram grande caráter e liderança em campo e na comunidade. Durante a noite, o jogador foi preso tentando contratar uma policial que estava disfarçada de prostituta.

Para piorar, perdendo uma importante noite de sono pelo incidente, o CB foi apontado como principal culpado em dois TDs (inclusive uma recepção de 80 jardas que deveria estar marcando) que foram cruciais para a vitória por 34-19 dos Broncos.

Eugene Robinson

Exatamente a cara que ele fez quando foi preso. Talvez.

Jeff Reed

Aqui vai a cota de “kickers também são jogadores de futebol americano”, pelo menos quando o quesito é fazer cagada. Jeff Reed sempre foi conhecido pelo seu estilo simpático, mas também por ser um grande apreciador de álcool. Em uma bela madrugada em Pittsburgh, Reed foi usar o banheiro de uma loja de conveniência de beira de estrada quando, absurdamente, descobriu que não havia papel para secar as mãos. Ao invés de secar as mãos na calça ou na camiseta como um bom bêbado e seguir com a vida, o kicker se revoltou, destruindo o depósito de papel que estava vazio e xingando os empregados da loja, que chamaram a polícia.

Kenyatta Jones

O offensive tackle do New England Patriots estava se recuperando de uma lesão no joelho e prestes a voltar aos treinos quando, durante uma provável discussão com seu assistente pessoal (aparentemente jogadores profissionais precisam disso), ele o atacou com água fervendo e acabou preso após causar queimaduras de segundo e terceiro grau no assistente. Jones acabou sendo dispensado do time cinco dias depois do incidente.

Após os acontecimentos de 2003, Jones só voltou a ter outra chance de jogar futebol americano em 2008, pelo Tampa Bay Storm da Arena Football League. Obviamente, nesse ano voltou a ter problemas com a lei, sendo preso por tentar urinar na pista de um clube de Tampa e ainda agredir um policial que tentou pará-lo (lembre-se, o OT tinha 1.93m e mais de 120kg).

Justin Miller

Esse mandou muito bem. É quase normal imaginar os brutamontes da NFL buscando (e encontrando) brigas nas baladas por aí, mas não foi só assim que Miller veio parar nessa lista. O, na época, retornador dos Jets estava em uma festa alcoolizado e, de acordo com o relato da agredida, começou a provocar e tentar acertar socos em um outro grupo que também estava ali, enquanto era contido pelos amigos. O problema é que ele “errou” um desses socos aleatórios e atingiu uma das garotas do grupo com que discutia.

Ao perceber o que tinha feito, o homem mais rápido da NFL em 2006 tentou fugir correndo, mas foi seguido e acabou preso por um policial que passava na região. Para piorar, a mulher atacada era chefe da equipe de Barack Obama, o que só trouxe ainda mais atenção ao caso.

Bobby Massie

Como já dito, beber e dirigir é uma atitude comum entre jogadores da NFL. Nesse caso, o na época right tackle de Arizona (essa temporada ele estará em Chicago) tentou ser um pouco mais consciente que a média. Massie estava bebendo em uma região próxima (aproximadamente 2km) ao centro de treinamentos do time e resolveu dirigir até e estacionar ali, para poder dormir e deixar passar a bebedeira. O problema foi que o segurança do centro não reconheceu o carro do jogador e imediatamente chamou a polícia, que prontamente atendeu ao chamado e prendeu o jogador alcoolizado, o que resultou em uma punição de dois jogos na temporada seguinte ao acontecido (a primeira na história em que um segurança de um clube da NFL foi responsável pela punição do próprio jogador).

**FILE**Atlanta Falcons quarterback Michael Vick scrambles during the first quarter of an exhibition game against the Tennessee Titans on in this Friday, Aug. 19, 2005, file photo in Atlanta. Three games into the season, Michael Vick has yet to get the Atlanta Falcons' passing attack on track. He has completed less than half his throws, is averaging just 123 yards per game through the air and his rating ranks near the bottom of the league. (AP Photo/John Bazemore)

Vick não está na lista porque ele passou dos limites.

Louis Murphy

O medíocre WR dos Raiders foi parado por estar dirigindo com o som do carro muito alto em uma manhã de domingo. Assim tudo começou. Os policiais exigiram identificação, ele se recusou e resistiu ao ser algemado. Assim tudo piorou. Depois de tanta discussão, os policiais fizeram uma revista completa no carro do jogador e o que encontraram foi o que o trouxe para essa lista. Viagra, sem identificação, que de acordo com Murphy era porque ele não queria que sua namorada soubesse que ele precisava do medicamento. No final das contas, ele acabou expondo sua necessidade especial para todo mundo e ainda provavelmente ficando sem seu combustível.

Love Boat

Durante a temporada de 2005, na qual o time do Minnesota Vikings havia começado com 5 derrotas nos primeiros 7 jogos, vários jogadores (as informações chegam a incluir 17 atletas da equipe, entre eles o QB Daunte Culpepper, os DTs Kevin e Pat Williams e o então rookie e futuro bust WR Troy Williamson) organizaram uma festinha com dois barcos alugados no Lago Minnetonka e prostitutas “importadas” de Miami e Atlanta exclusivamente para o evento.

A atenção da polícia foi chamada quando uma mulher lhes chamou porque “sete homens negros saídos de uma limusine urinaram em seu jardim”. No final das contas, além de infinitas histórias bizarras (sério, a internet é incrivelmente cheia delas) sobre acontecimentos na festa e uma tripulação e equipe de limpeza traumatizadas, quatro jogadores acabaram indiciados por exposição indecente e outros crimes menores. Quem levou a pior de verdade foi o então head coach Mike Tice (hoje treinador de linha ofensiva dos Raiders), que teve o evento como uma das principais razões para sua demissão.

Stanley Wilson II

O mais recente dos acontecimentos aqui relatados. O antigo cornerback de Detroit foi encontrado nu na fonte de uma casa em uma região rica de Portland, depois de tentar invadir essa mesma casa e seus moradores chamarem a polícia. Além disso, Wilson também havia sofrido ferimentos de bala, apesar de não correr risco de vida. Tudo isso aconteceu sem maiores explicações – talvez mais um motivo para a NFL continuar com seus estudos sobre os efeitos que tantas pancadas causam na cabeça dos jogadores.

Plaxico Burress

O último artista desta lista! Um dos heróis dos Giants no Super Bowl XLII, com um recém assinado contrato de 35 milhões de dólares. Bem, o wide receiver estava curtindo a noite no clube LQ em Nova York, quando, por alguma razão, meteu a mão no revólver que mantinha no bolso de trás da calça jeans, apertando o gatilho sem querer e dando um tiro na própria perna.

O acidente chamou a atenção da polícia, que descobriu que Plaxico não possuía a Glock legalmente – o que, sendo quem ele era, trouxe muita atenção da mídia e o próprio prefeito Michael Bloomberg exigiu que ele fosse punido severamente. O resultado final foi a dispensa dos Giants e 20 meses na prisão, além de alguns (muitos) milhões mais pobre.

1Plaxico

Agradeça a deus seu talento. Dê um tiro na perna pra comemorar.