Power Ranking #7 – Se dá pra ter certeza de algo? Só em Browns e Belichik

26/out/16


E semana vai, semana vem, a audiência da NFL sobe e desce, mas o nosso Power Ranking continua firme, forte e completamente descompromissado. Afinal, opinião cada um tem a sua e o único compromisso que me obrigam a ter por aqui é limitar as variações entre +31 e -31 (especialmente porque a opinião do Murilo não vale nada, então precisei corrigir coisas).

Fude*: Buffalo Bills e New Orleans Saints (-10)

Não fale em crise, trabalhe: Philadelphia Eagles (+8)

32 – Cleveland Browns (0 / 0-7)

Confesso que não tenho tanta certeza de que os Browns são mesmo o pior time da liga (mesmo sabendo que acabarão 0-16), afinal, eles têm parecido competitivos em vários jogos (mesmo com Kevin Hogan!). Com a zica da cidade aparentemente quebrada e se a diretoria tiver paciência com Hue Jackson, talvez em uns 5 anos Cleveland possa começar a assustar.

31 – San Francisco 49ers (0 / 1-6)

San Francisco repete a fórmula do ano passado, de ganhar a primeira partida do ano, fazer-nos questionar a vida e depois entrar em uma espiral de fracasso. Kaepernick como QB é um grande ativista.

30 – Chicago Bears (0 / 1-6)

O time que não conseguiu manter o calvário de Aaron Rodgers. Se isso ainda servir para ressuscitá-lo, acho que rebaixamento é o mínimo que poderíamos pedir para os Bears. Para ajudar: Hoyer machucado e Cutler volta em um MNF contra os Vikings mordidos. Hum…

29 –  Jacksonville Jaguars (-3 / 2-4)

Os Jaguars são a grande decepção da temporada, pelo menos para nós. Blake Bortles não é tudo aquilo que pensávamos e ter Allen Robinson no fantasy é motivo para passar raiva só. Estou ansioso para ser enganado de novo no ano que vem, já que esse já era.

28 – New Orleans Saints (-10 / 2-4)

Se Drew Brees não tirar um coelho da cartola enquanto serra uma mulher ao meio e faz o público levitar, o time não ganha. E, às vezes, quando você enfrenta uma boa defesa, você precisa ter uma para brigar (acontece com mais frequência do que imaginamos).

Hoje não hoje não hoje não... Hoje sim?

Hoje não hoje não hoje não… Hoje sim?

27 – Miami Dolphins (0 / 3-4)

Jay Ajayi é real mesmo? Ou será tudo apenas um plano para que nos enganemos acreditando que os Dolphins podem ter alguma relevância?

26 – Baltimore Ravens (-3 / 3-4)

Você não pode perder para Geno Smith. Você não pode perder para o cara que foi para o banco do Geno Smith. O jogo corrido parecia que tinha encaixado, mas agora já vemos que deve ter sido coincidência apenas. Outro ano irrelevante e com a enfermaria movimentada.

25 – New York Jets (+2 / 2-5)

Os Jets são complicados. Estavam prestes a desistir da temporada testando Geno, mas talvez tenham recebido uma bênção com sua lesão e essa vitória bizarra contra os Ravens. Com Cleveland, Miami e Rams no horizonte, podem chegar à bye na week #11 5-5 e prontos para sonhar com playoffs.

24 – Los Angeles Rams (-2 / 3-4)

A busca pelo 8-8 continua. Aproveitarão a semana de descanso para preparar-se bem e voltar aos 50% na semana 9, talvez já com Jared Goff. E, como extra, os jogos em Londres conseguem ser mais bizarro que os Thursday Night Football, né?

23 – Carolina Panthers (+6 / 1-5)

Os Panthers estão com uma clara ressaca do Super Bowl e sentindo uma falta gigantesca de Josh Norman (mesmo que ele não esteja impressionando em Washington). Mas eles no fundo eles não são tão ruins quanto a campanha diz e a semana de folga deve ajudar – ao menos já os ajudou a subir em nosso ranking sem nem mesmo jogar.

Sentindo saudade dessa galerinha da pesada?

Sentindo saudade dessa galerinha da pesada?

22 – Indianapolis Colts (-1 / 3-4)

Eu não sei o que achar dos Colts. Já excluí eles dos playoffs na sexta rodada, mas eles continuam ali ameaçando. Está tudo nas mãos de Luck.

21 – Tennessee Titans (-1 / 3-4)

Perderam para os Colts essa semana, mas ainda assim me parecem um time com possibilidades de conseguir algo, porque ali existe algo que lembra uma defesa (especialmente contra o jogo corrido). De qualquer forma, está em votação a possibilidade de excluir a AFC South dos playoffs esse ano. Me pareceria bem justo.

20 – Tampa Bay Buccaneers (+6 / 3-3)

Aqui começam os que já nem sei o que achar. Até os Giants, provavelmente, os times poderiam ser jogados para o alto e posicioná-los como caíssem. Os Bucs tiveram duas semanas para se preparar para os 49ers, então apenas surraram como corresponde a qualquer time. Nada impressionante.

19 – Buffalo Bills (-10 / 4-3)

O time estava começando a assustar, mas o jogo corrido desapareceu da mesma maneira que surgiu: do nada, junto com LeSean McCoy. Lesões musculares são sempre complicadas e nunca se curam sem muita paciência. De qualquer forma, perder para os Dolphins e sonhar com playoffs não parecem coisas compatíveis.

18 – Cincinnati Bengals (+6 / 3-4)

Não que a vitória contra os Browns deva impressionar alguém ou provar algo, já que ganhar por menos de 10 pontos da equipe de Cleveland seria motivo de preocupação. Jogar contra os Redskins em Wembley deverá ser um desafio bem mais interessante.

17 – Arizona Cardinals (-4 / 3-3-1)

Se os Cubs ganharem na MLB (o que parece apenas justo que aconteça nesse querido 2016), sabe qual será o time há mais tempo sem ganhar um título das grandes ligas americanas? Isso mesmo, nosso amado Cardinals, que não ganha nada desde 1947, quando ainda era Chicago Cardinals. E esse ano, do jeito que vai, nem chegarão a sonhar.

16 – San Diego Chargers (+1 / 3-4)

E Joey Bosa batendo recordes… Obviamente, era exatamente o que faltava para que eu nunca sequer ganhasse credibilidade. As vitórias contra Denver e Atlanta em semanas seguidas impressionam, mas para ir aos playoffs saindo da AFC West o time terá que manter esse ritmo incrível.

15 – Houston Texans (0 / 4-3)

Então, sobre Osweiler ser titular pelos próximos quatro anos. Alguma esperança? Para ajudar, Lamar Miller se machucou e Alfred Blue não está nem perto de produzir a mesma coisa ou merecer 30 toques por jogo. Ah, essa AFC South…

14 – Washington Redskins (-5 / 4-3)

É a segunda divisão mais disputada da NFL e eles ganharam de Philadelphia há duas semanas. Kirk Cousins também parece bem mais humano do que no ano passado. Londres promete respostas nesse final de semana (para acabar em empate e continuarmos duvidando).

13 – New York Giants (-2 / 4-3)

Assustadoramente, Eli é o QB mais confiável da divisão. E a secundária parece que existe depois de muitos anos. Agora OBJ e cia têm duas semanas para preparar-se para os Eagles e tentar se afirmar na divisão.

12 – Detroit Lions (+7 / 4-3)

E Matt Stafford é realmente um QB melhor sem Megatron? Por menos sentido que isso faça, os números não mentem e, apesar de não ter repetido um rating de mais de 130 contra os Redskins, ele ainda assim jogou muito bem; pior do que isso (para os adversários), ele parece constante.

“Hehe, sentindo minha falta? Como assim não?”

11 – Pittsburgh Steelers (-4 / 4-3)

Big Ben ainda estará mais algumas semanas de fora, mas Landry Jones não foi horrível (não que tenha sido bom) e uma semana sem jogar ajudará. Parecem os claros vencedores da AFC North pela simples falta de uma opção melhor.

10 – Green Bay Packers (+4 / 4-2)

Vamos nos iludir com os Packers? Está tudo bem e Rodgers (5.8 jardas por tentativa) voltou ao normal? A defesa vem bem, mas o ataque, surpreendentemente, ainda precisa fazer mais para convencer.

9 – Seattle Seahawks (-6 / 4-1-1)

Times que querem ser respeitados tem que ganhar os jogos que caem no seu colo (especialmente quando o field goal é de 27 jardas). Além disso, Russel Wilson meio baleado não é nem de longe tão assustador quanto o original.

8 – Philadelphia Eagles (+8 / 4-2)

Falando em jogos que caem no colo, os Eagles tentaram muito perder, mas no final das contas conseguiram derrubar o último invicto da NFL e merecem créditos por isso. E é isso que times que querem ir longe fazem: podem jogar mal, mas exploram as deficiências do adversário e voltam para casa com os três pontos (ou equivalente).

7 – Oakland Raiders (+4 / 5-2)

Sem ninguém perceber, Oakland lidera a AFC West. Pior: sabemos que ninguém no time está jogando no seu potencial máximo. Essa defesa pode ser bem melhor e Carr pode ser bem mais consistente. Uma equipe para seguir de olho.

6 – Atlanta Falcons (-1 / 4-3)

Ganhar dos Broncos e perder no OT para os Chargers. A velha história de um time que depende exclusivamente do seu ataque: continuarão encantando, mas o futuro tem mais a cara do jogo contra os Chargers que o contra os Broncos.

5 – Kansas City Chiefs (+3 / 4-2)

Sem fazer muito barulho, os Chiefs vão ganhando seus joguinhos e, quando percebermos, estarão lá de novo nos playoffs. Resta, como sempre, a velha pergunta de o que Alex Smith poderá oferecer na hora da verdade (e Marcus Peters segue agarrando sua interceptação semanal sagrada. Já tem 5).

Quando você é draftado na posição errada e ainda dá certo.

Quando você é draftado na posição errada e ainda dá certo.

4 – Denver Broncos (+2 / 4-2)

A defesa acabou com qualquer possibilidade de boa história de retorno de Brock Osweiler. Para vencer o jogo, a dupla Anderson e Booker parece dor de cabeça certa para os adversários. A dúvida continua nas costas de Trevor Siemian: Denver realizará o mesmo feito dois anos seguidos?

3 – Dallas Cowboys (+1 / 5-1)

A semana de descanso servirá para ajeitar os problemas e melhorar o time ou para quebrar o ritmo? E também estamos ansiosos para ver se Dak Prescott continua “dificultando a recuperação” de Tony Romo.

2 – Minnesota Vikings (0 / 5-1)

A derrota para os Eagles foi pesada e doeu. Entretanto, a derrota foi APESAR da defesa, e Mike Zimmer não deixou a história barata para os jogadores da linha ofensiva. Tudo indica que os Bears pagarão o pato.

1 – New England Patriots (0 / 6-1)

Os Pats não têm a defesa de Broncos ou Vikings, nem o ataque de Falcons ou Dallas, mas são talvez o único time que não tem um grande problema que parece prestes a derrubar o time. O nome da dupla responsável por isso você já sabe de cor.

Tags: , , , , ,

COMPARTILHE