Power Ranking #6 – Não há como lutar contra a turma liderada por Belichik e Brady

19/out/16


Bem amigos do Pick Six!

Mais uma rodada que se foi, hora de mais um Power Ranking, repleto de verdades definitivas e afirmações coerentes e embasadas. Com um dia de atraso, é verdade, mas… bom, nós mandamos, então não precisamos dar desculpas!

Três times seguem firme na briga pela primeira escolha do draft de 2017, enquanto chegamos a conclusão de que quanto antes aceitarmos a verdade, menos sofreremos: entreguem logo o troféu para o Patriots.

Tudo em riba: San Diego Chargers (+11)

Deu ruim: Green Bay Packers (-10)

32 – Cleveland Browns (0 / 0-5)

Ninguém mais tem qualquer resquício de esperança. O lado bom é que, ao menos, eles continuam lutando e Cody Kessler teve bons momentos contra o Titans – o porém é que no final das contas tudo sempre acaba em derrota.

31 – San Francisco 49ers (0 / 1-5)

A mudança para Colin Kaepernick não funcionou como Chip Kelly imaginava. Ao menos não foi pior do que seria com Blaine Gabbert – se é que isso seria sequer possível.

30 – Chicago Bears (0 / 1-5)

Estar vencendo por 16 a 0 e levar a virada nos últimos 15 minutos? Será uma longa temporada para os torcedores de Chicago. Como sempre tentamos ver o lado positivo, a boa notícia é que os fãs dos Bears seguem sem precisar assistir Jay Cutler em campo. Eu ficaria feliz.

29 – Carolina Panthers (-7/ 1-5)

Cinco derrotas. Um quarterback temperamental. Esta temporada é um desastre ou estamos descobrindo que este é o normal do Panthers e o ano passado foi anormal?

28 – New York Jets (-2 / 1-5)

Fitzpatrick deixou de ser Fitzmagic e o futuro é sombrio para os Jatinhos de Nova York. Mas tudo se torna mágico quando Geno Smith, fã de Nickelback e quarterback nas horas de folga, pisa no gramado nos minutos finais. Por favor, continue assim, Jets!

Pensando na aposentadoria.

Pensando na aposentadoria.

27 – Miami Dolphins (+3 / 2-4)

O Dolphins destruiu o Steelers. Venceu por 30-15, mas poderia ter vencido por 50 pontos. Jay Ajayaiaiaiaia é o melhor RB da liga, Tannehill deixou de ser medíocre e o futuro é promissor. A realidade, porém, é uma derrota acachapante para o Bills já na week #8.

26 – Jacksonville Jaguars (-3 / 2-4)

O melhor time da NFL marcou 17 pontos no último quarto (uma média incrível de mais de um ponto por minuto) e virou um jogo que parecia perdido contra o grande Chicago Bears! Seria lindo, se não fosse deprimente passar 45 minutos sendo estuprado por um time liderado por BRYAN HOYER.

25 – Tampa Bay Buccaneers (-1 / 2-3)

A equipe liderada pelo melhor kicker da liga descansou nesta semana e promete retornar imbatível para os próximos jogos.

24 – Cincinnati Bengals (-9 / 2-4)

Andy Dalton e amigos não farão o sofrido povo de Ohio passar vergonha em janeiro nesta temporada, afinal tudo indica que já estarão de férias no período em questão.

23 – Baltimore Ravens (-9 / 3-3)

Três derrotas consecutivas, por menos de 7 pontos. Um caminhão de lesões. Já vimos esse filme e sabemos como ele termina. Desse jeito, não há Harbaugh que consiga tamanho milagre.

22 – Los Angeles Rams (-5 / 3-3)

O Rams é um fenômeno: vence quando não esperamos e também perde quando não esperamos. Ao menos se mantém estável naquilo que uma equipe que contrata Jeff Fisher se propõe: uma campanha 8-8. Vai, Rams!

21 – Indianapolis Colts (-2 / 2-4)

Um time que entregou um jogo para BROCK OSWEILER em três minutos, com 14 pontos de vantagem. Demitam logo Pagano, Grigson e afins! Sério, o que vocês estão esperando?

20 – Tennessee Titans (+7 / 3-3)

Tudo indica que Mariota parou de feder e o jogo corrido aparece entre os mais eficientes da NFL. Já são três vitórias, mas vamos deixar de lado que duas delas foram contra Dolphins e Browns?

19 – Detroit Lions (+6 / 3-3)

Stafford vem jogando bem (sem Megatron!), mas a verdade é que o time segue pouco confiável. Vencer o Redskins, em casa, na próxima semana, pode ser decisivo para qualquer pretensão para a temporada – então já sabemos que o Lions será derrotado.

18 – New Orleans Saints (+2 / 2-3)

São duas vitórias consecutivas, Brees segue sendo Brees (um dos melhores quarterbacks da história) e a defesa continua sendo uma grande bosta. Mesmo assim, nesta divisão, ainda há uma chance – sobretudo se encontrarem uma forma de não tomar 70 pontos por jogo.

17 – San Diego Chargers (+11 / 2-4)

San Diego engoliu uma das melhores defesas da liga e limitou o ataque do Broncos a irrelevância. Tudo bem que ao final da partida, por ser o Chargers, todos acreditamos que a amarelada viria, mas é inegável o tamanho desta vitória. Agora resta perder para Atlanta na próxima rodada e voltar à realidade.

16 – Philadelphia Eagles (-8 / 3-2)

Duas derrotas consecutivas e a realidade já bate a porta dos Eagles. Nosso caso de amor com Carson Wentz está abalado, mas reconhecemos que foi bonito enquanto durou e a chama da paixão pode ser novamente acesa.

15 – Houston Texans (+3 / 4-2)

Dois touchdowns em três minutos? O negócio por Brock Osweiler já parece bom! Mentira. Mas saberemos a verdade nesta rodada, contra Denver. Nosso palpite? Vai dar merda.

14 – Green Bay Packers (-10 / 4-2)

Aaron Rodgers homenageou Brett Favre, presente no Lambeau, com uma atuação digna dos últimos dias do camisa 4. O ataque segue sem funcionar e a secundária inexiste. Saudades, Sam Shields!

Maior concentração de gente decepcionada por metro quadrado.

Maior concentração de gente decepcionada por metro quadrado.

13 – Arizona Cardinals (0 / 3-3)

Vencer esse Jets não é mérito, amigos. Nos recusamos a escrever sobre esse jogo. Desculpem!

12 – New York Giants (+9 / 3-3)

Uma vitória sofrida contra o Ravens e Odell Beckham reencontrando seus melhores momentos e o amor da sua vida. Resta apenas esperar os próximos turnovers de Eli.

11 – Oakland Raiders (-2 / 4-2)

Uma defesa que simplesmente não consegue parar ninguém precisa ser compensada por um ataque extremamente eficiente. Derek Carr é talentoso, há bons recebedores, mas também existem dias em que nada funciona. Difícil acreditar em playoffs com um sistema defensivo pouco confiável como o do Raiders.

10 – Buffalo Bills (+1 / 4-2)

Rex Ryan será demitido antes do final da temporada. Rex Ryan será demitido antes do final da temporada. Rex Ryan será demitido antes do final da temporada. O que? Bom, precisamos manter nossas convicções.

9 – Washington Redskins (+3 / 4-2)

São quatro vitórias seguidas, o ataque voltou a funcionar e a defesa evoluiu um pouco. Na divisão mais embolada da NFL, tudo é possível.

8 – Kansas City Chiefs (+8 / 3-2)

Quem precisa de Jamaal Charles quando se tem SPENCER WARE? A vitória contra o Raiders, em Oakland, foi significativa e o jogo corrido está entre os melhores da NFL. Mas no fundo sabemos que não há como ir longe com Alex Smith como quarterback.

7 – Pittsburgh Steelers (-4 / 4-2)

Não interessa o que pode ter acontecido, uma equipe que quer ser levada a sério não pode perder para o Dolphins. E esse é o Steelers de 2016, completamente imprevisível. Para piorar, perdeu Big Ben por tempo ainda indeterminado. Nada é tão ruim que não possa piorar.

6 – Denver Broncos  (0 / 4-2)

A defesa até se esforçou, forçando alguns turnovers, mas o ataque inexistiu contra o Chargers. Daremos o crédito a Von Miller e amigos, mas uma vitória contra o Texans no próximo Monday Night passa a ser essencial.

5 – Atlanta Falcons (0 / 4-2)

Não há interferência contra o CB queridinho da NFL, não importa o quão escandalosa ela seja. Vitória moral de Matt Ryan e Julio Jones – e o que isto significa? Obviamente, nada!

"Agarra, tem problema não, viu"

“Agarra, tem problema não, viu”

4 – Dallas Cowboys (+3 / 5-1)

Pode aposentar, Tony Romo. Dak Prescott pode tropeçar na bola e deixá-la cair, mas mesmo assim o Dallas vence. O jogo corrido é o melhor da NFL, e a defesa está jogando muito, muito bem. Aliás, a secundária, foi um dos destaques na vitória contra o Packers fora de casa.

3 – Seattle Seahawks (+7 / 4-1)

O famoso décimo segundo jogador talvez seja arbitragem, mas isso pouco ou nada importa. O que conta é mais uma vitória na classificação.

2 – Minnessota Vikings (-1 / 5-0)

O melhor time da NFL até semana passada folgou e mesmo assim perdeu uma posição. Porque Sam Bradford não é Tom Brady. 

1 – New England Patriots (+1 / 5-1)

Vamos logo aceitar a dura realidade e entregar a taça para os comandados do tio Bill. Nos poupará tempo, nos poupará esforço e também nos poupará sofrimento.

 

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE