Power Ranking #1: Não precisamos de Brady; o Browns continua sendo o Browns

13/set/16


Após inúmeras tentativas de irritarmos nossos leitores, decidimos que ainda não fizemos o suficiente. Sempre podemos mais, sempre podemos nos superar!

E para atingir nosso objetivo, semanalmente faremos nosso próprio Power Ranking! Então anotem: toda terça-feira pela manhã, falaremos a verdade, doa a quem doer, sem receios de expor as besteiras que seu time fez na rodada – principalmente se ele for o Cleveland Browns!

Confira:

32 – Cleveland (pode ser Alabama?) Browns

Ficamos na dúvida se temos pena ou achamos graça. Pena pela lesão de RGIII, que simplesmente não consegue ficar saudável. Graça porque o Browns de hoje não pode ser considerado um time profissional e provavelmente perderia para Alabama na NCAA. Caminha a passos largos para fazer merda com a primeira escolha do draft de 2017.

31 – Los Angeles Rams

Quando seus principais destaques (defesa e Todd Gurley) não funcionam contra um San Francisco 49ers liderado por Blaine Gabbert é porque a coisa está feia. Gurley não conseguiu correr e o sistema defensivo que tinha tudo para triturar Gabbert não chegou nem perto disso. Vale mais a pena abandonar tudo e colocar Jared Goff como titular por toda a temporada para descobrir se ele presta ou não.

[Spoiler: não presta]

30 – Tennessee Titans

A defesa segurou bem Adrian Peterson – mas era só o que tinham que fazer, visto que o jogo aéreo de Minnessota não era uma preocupação com Shaun Hill como QB. No ataque, Mariota e Murray combinaram para 3 turnovers, incluindo um pick six (gostamos) e,  dessa forma, simplesmente não dá para vencer na NFL. A temporada do Titans servira apenas para Mariota ganhar mais experiência e posteriormente desperdiçá-la com esse time desgraçado. Sério: o Titans vai acabar com a carreira dele!

29 – San Diego Chargers

Olhando o resultado, perder para o Chiefs fora de casa por 33 a 27 não é tão ruim. Rivers não foi mal, até cuidou bem da bola durante a partida. Mas o adversário estava com desfalques importantes na defesa e o Chargers simplesmente desmoronou após o 3rd. O fato de ter perdido o WR Keenan Allen para o resto da temporada (rompeu os ligamentos do joelho) fez a equipe de San Diego cair ainda mais em nosso ranking.

28 – Washington Redskins

Inicialmente o Redskins estaria pelo menos umas dez posições acima. Mas depois de ser completamente destruído em casa pelo Steelers acreditamos que este é seu real lugar. Kirk didn’t like THAT Cousins lançou para um total de zero TDs e duas interceptações. A defesa não marcou ninguém e Josh Norman está até agora procurando Antonio Brown – pelo fato de a defesa marcar por zona, Norman e seus milhões de dólares ficaram longe de Antonio Brown durante toda a partida. O resultado? 126 jardas e 2 TDs para Brown. A temporada em Washington promete ser longa (mas não longa do tipo que dura até depois de dezembro).

27 – Chicago Bears

Até surpreendeu o fato do Bears conseguir anotar 14 pontos contra a defesa do Texans. Mas não conseguiram estabelecer o jogo corrido com Langford e simplesmente não dá para depender de Jay Cutler. Cutler, aliás, foi Cutler: fedeu, vivendo de lampejos cada vez mais raros. Já a defesa é extremamente fraca. Triste para Alshon Jeffery que, se for esperto, vai abandonar logo seu QB e tentar a vida em qualquer outro lugar.

26 – Philadelphia Eagles

Sim, ganharam do time bônus. Sim, foi em casa. Mas Carson Wentz não cometeu nenhum turnover, distribuiu bem a bola e contou com a ajuda de Jordan Matthews, que passou das 100 jardas recebidas. A defesa cedeu apenas 10 pontos, mas terá que ser testada contra um time que esteja acima do nível Brasil Bowl para sabermos o que realmente pode fazer.

25 – Dallas Cowboys

Apesar de ter dois calouros nas principais posições do ataque (Dak Prescott e Ezekiel Elliott), o Cowboys deu trabalho para o New York Giants. Prescott pôde perceber que a temporada regular é bem mais difícil que a pré-temporada, mas mesmo assim não cometeu nenhum turnover. Zeke anotou seu primeiro TD corrido, mas teve dificuldades e terminou com apenas 51 jardas em 20 tentativas. Destaque negativo para Dez Bryant, com apenas uma recepção para 8 jardas. Resta a Dallas torcer para Romo voltar logo (e então se lesionar novamente).

24 – Atlanta Falcons

Será muito legal ver Matty Ice lançando TDs para Julio Jones e perdendo jogos. Este será o Falcons deste ano, com uma defesa que não pára ninguém e um ataque que depende quase exclusivamente de Julio – todos sabemos que Devonta Freeman é uma mentira e estava sob o efeito de entorpecentes no início da temporada passada.

23 – San Francisco 49ers

Blaine Gabbert como QB e a defesa liderada por NaVorro Bowman foram suficientes para vencer o “Todd Gurley” Rams por 28 a 0. Infelizmente para o 49ers esta vitória só os traz até a posição 23, mas para um time que estava entre os três piores da NFL, está excelente. No final da história, não irá a lugar nenhum, mas pelo menos nos fará dar boas risadas ao longo da temporada.

22 – Buffalo Bills

A defesa foi bem, cedendo apenas 13 pontos em Baltimore. A decepção ficou por conta do ataque liderado por Tyrod Taylor, que mal passou para 100 jardas. LeSean McCoy foi o responsável pelo único touchdown do Bills, o que é muito pouco. Rex Ryan precisará fazer milagres para levar este time aos playoffs – não dará tempo e será demitido antes.

21 – New York Jets

O sistema defensivo não conseguiu segurar o ataque de Cincinnati (que basicamente se resumia a AJ Green) e Fitzpatrick foi mal. New York depende muito dele, o que diz muito sobre tudo e sobre nada. E a grande verdade é que Ryan dificilmente conseguirá repetir as atuações do ano passado. Será mais uma vez coadjuvante em uma divisão que, todos sabemos, tem dono.

20 – Indianapolis Colts

Um excelente quarterback, que quase todo jogo lançará para 400 jardas e 4 TDs, ajudando o ataque a fazer mais de 30 pontos. Mas a defesa não vai segurar ninguém e tomará 40. Melhor seriam 11 cones. Pobre Luck!

Fodeu, tô sozinho!

Fodeu, tô sozinho!

19 – New Orleans Saints

Liderado pelo monstro Drew Brees, o ataque conseguiu anotar 34 pontos (destaque para o TD de 98 jardas de Brandin Cooks, o mais longo da história do Saints), mas a defesa é inexistente e não conseguiu segurar o Raiders em casa. Esta será a história de New Orleans na temporada 2016: anotar uma porrada de pontos e ceder a mesma quantia (algumas vezes mais, algumas vezes menos).

18 – Miami Dolphins

Surpreendeu e quase (de novo, Miami) venceu o Seahawks em Seattle. Excelente trabalho da defesa, que segurou o ataque adversário em apenas 12 pontos. A grande dúvida fica no ataque, com o eternamente inoperante Ryan “esse ano vai” Tannehill e Arian Foster, que apesar de excelente, não consegue ficar longe das lesões e em breve estará no IR e não em um campo de football.

17 – Baltimore Ravens

A defesa foi muito eficiente, permitindo apenas 7 pontos do Buffalo Bills. Destaque para Terell Suggs, que retornou de uma lesão no tendão de Aquiles e conseguiu seu sack habitual. Flacco foi consistente, apesar de um fumble e acertou um belo passe para os restos mortais de MIKE WALLACE (ele mesmo!) anotar o único TD do Ravens na partida.

16 – Tampa Bay Bucaneers

Apesar da interceptação, Jameis Winston lançaou para 4 TDs e quase 300 jardas. Doug Martin, porém, foi mal no jogo corrido, com média de apenas 3,4 jardas por tentativa contra a fraca defesa de Atlanta. Destaque positivo para o LB Kwon Alexander, que além de um sack, conseguiu DEZESSETE tackles. Sim, nós contamos!

15 – Detroit Lions

Apesar do duelo com defesas inexistentes, o ataque surpreendeu e conseguiu superar o Colts. Stafford foi MUITO bem (não creio que escrevemos isso) lançando para 3 TDs e postando um rating perfeito. A combinação Abdullah (que não sofreu fumble!) e Theo Riddick foi extremamente efetiva: ambos somados totalizaram 228 jardas e 3 TDs. O que isso quer dizer? Nada, já que não chegará em lugar nenhum e em dezembro todos já estarão de férias.

14 – New York Giants

Venceu apertado um Dallas Cowboys que contou com dois rookies como principais jogadores no ataque. Destaque para os 3 TDs lançados pelo melhor Manning da família, e pelo touchdown anotado por Victor Cruz (sim, ele mesmo). Sofrerá para estar nos playoffs, mas por estar na divisão mais fraca da NFL, tem grandes chances de chegar. Isso os coloca como candidatos ao título, pois sabemos o que acontece quando o Giants desacreditado chega tropeçando na pós-temporada (não é, Patriots?).

Dança da manivela!

Dança da manivela!

13 – Oakland Raiders

Em um jogo em que as defesas não apareceram, o Raiders venceu o Saints em uma CONVERSÃO DE 2 PONTOS SEM NENHUM SENTIDO LÓGICO no finalzinho da partida. Sério, merecia a vitória só pela tentativa ousada & alegre. Carr passou para mais de 300 jardas – quase metade para Amari Cooper – mas, apesar de estar enfrentando Drew Brees, esperava-se um pouco mais da defesa.

12 – Jacksonville Jaguars

Jogando em casa, esteve perto de vencer o Green Bay Packers de Aaron Rodgers. A defesa segurou o Packers em 27 pontos (o que não é bom, mas considerando o que ela fazia há um ano, é uma grande evolução). A decepção ficou por conta do jogo corrido, que totalizou apenas 48 jardas em 26 tentativas. Brigará para chegar aos playoffs – e como escolhemos acreditar, chegará.

11 – Kansas City Chiefs

Mesmo com desfalques importantes na defesa, conseguiu uma grande virada contra o San Diego Chargers. Spencer Ware amassou jardas correndo e recebendo, o que deixa o torcedor do Chiefs tranquilo – já que Jamaal Charles voltará e se machucará novamente, um roteiro inevitável. Já Alex Smith foi sólido como sempre, correndo para o TD da vitória – mas sabemos que, no final da história, apenas solidez não é suficiente para ir longe nos playoffs.

10 – Minnesota Vikings

Apesar da imensa dificuldade no ataque (tanto aéreo quanto terrestre), a defesa colocou o time nas costas e venceu o jogo. Blair Walsh errou 2 FGs, o que deve ter trazido lembranças muito tristes aos torcedores do Vikings. Já Peterson conseguiu apenas 31 jardas em 19 tentativas, uma média horrorosa de 1,6 jardas. O time deve melhorar com a entrada de Bradford, se ele ficar saudável (não ficará). Resta saber até onde a defesa pode carregar o time.

9 – Pittsburgh Steelers

Destruiu o Redskins, com destaque para Big Ben e, lógico, Antonio Brown. Apesar das dúvidas, a defesa se comportou muito bem contra Washington (o que, convenhamos, não significa grande coisa). DeAngelo Williams foi excelente, mas o time melhorará ainda mais com a volta de Bell. Estará nos playoffs, mas dificilmente chegará longe – o que pode mudar se enfrentar o Bengals.

8 – Houston Texans

Osweiler foi bem – apesar da interceptação – e pareceu se entender com Hopkins (não que isso seja difícil) e o calouro Will Fuller. Lamar Miller passou das 100 jardas corridas e a defesa cedeu apenas 14 pontos (acalmem-se: sabemos que foi contra o Bears). Deve vencer a divisão, apesar da forte ameaça vindo de Jacksonville. Já venceram com Brian Hoyer, por que não venceriam com um QB que consegue andar em linha reta sem tropeçar nas próprias pernas?

7 – Cincinnati Bengals

Bela vitória contra a forte defesa do Jets. AJ Green jogou como se Revis não existisse e Dalton pareceu não sentir tanta falta assim de Sanu, Marvin Jones e Eifert (que retorna nas próximas semanas). Resta saber se o time consegue manter a compostura e deixa de fazer merdas em sequência para entregar jogos ganhos nos playoffs (oi, Pittsburgh!).

[spoiler: vai arregar na pós-temporada]

Easy like sunday morning

Easy like sunday morning

6 – Arizona Cardinals

No fundo, perdeu por culpa do kicker, que errou um field goal nos últimos segundos de jogo – aparentemente todos os jogadores da posição estão com inveja de Blair Walsh. De qualquer forma, o Cardinals tinha tudo para vencer a partida contra um Patriots sem Brady, Gronk e Nate Solder. Mesmo assim, se lascou. Palmer pareceu não estar na mesma freqüência que seus WRs – com exceção de Larry Fitzgerald, que não envelhece e provavelmente não nasceu no mesmo planeta que nós. Com vários pontos de interrogação na defesa, brigará com Seattle pelo título de sua divisão, quer vocês gostem ou não.

[OBS: opinião isenta de clubismo]

5 – Carolina Panthers

Foi bem “menos triste” do que no Super Bowl, mas Cam não foi o Cam MVP da temporada regular do ano passado. Ainda assim, Carolina não venceu graças a um FG perdido por Graham Gano, reforçando nossa tese de que kickers não deveria existir (exceto os que se chamam Justin Tucker). Mesmo com a derrota na estreia, o Panthers levará com facilidade sua divisão e tem tudo para chegar forte nos playoffs.

4 – Seattle Seahawks

Seattle sofreu (e muito) para ganhar do Dolphins em casa – mas mesmo assim, uma vitória é uma vitória. A defesa como sempre foi muito sólida – resta saber como estará o tornozelo de Russel Wilson para a próxima semana. Mesmo assim brigará pelo título da NFC West com Arizona.

3 – Green Bay Packers

Ah, mas sofreu para ganhar do Jaguars” – por incapacidade do Packers ou mérito de Jacksonville? Preferimos acreditar que o time liderado por Blake Bortles incomodará bastante nesta temporada. O tempo dirá se estamos certos (provavelmente não). Com o melhor QB da liga, Jordy Nelson voltando e Lacy correndo como se fosse ficar magro eternamente, Green Bay fica na terceira posição após a primeira rodada.

2 – Denver Broncos

Por pior que Manning tenha jogado ano passado sua capacidade de ler defesas adversárias e mudar jogadas na linha de scrimmage não será igualada por Siemian nem em 300 anos. Mesmo assim, o time do Colorado conseguiu sair com a vitória novamente frente ao Carolina Panthers de Newton e Kuechly. Está nascendo uma nova freguesia?

1 – New England Patriots

Fãs de Denver: sabemos que ganhar do forte time do Panthers com TREVOR SIEMIAN como QB é um grande feito, mas ir até o deserto, sem seu QB titular, sem o melhor TE da liga, sem seu melhor jogador de linha ofensiva, contra um forte time do Cardinals que (aparentemente) se reforçou ainda mais para esta temporada, é um feito maior. Garoppolo esteve muito bem, assim como a defesa e, polêmicas a parte, Belichick é o melhor técnico da NFL e mostrou isso mais uma vez no SNF em Arizona.

Tags: , , , , , , , ,

COMPARTILHE