Análise Tática #8 – É impossível parar Rob Gronkowski

02/nov/16


Robert Paxton Gronkowski talvez seja a principal arma ofensiva da NFL. Muito rápido para ser marcado por linebackers e muito grande para ser marcado por defensive backs, o tight end do New England Patriots é o grande pesadelo dos coordenadores defensivos da liga. Após perder os dois primeiros jogos com uma contusão na coxa e ter os snaps limitados nas semanas 3 e 4, Gronk já recebeu para 484 jardas. Isso resulta em uma média de 118 jardas por jogo, se forem descontadas as duas semanas em que praticamente não jogou. Para efeito de comparação, AJ Green e Julio Jones, os dois WRs mais produtivos da NFL nessa temporada, têm a média de 112 e 107 jardas por jogo, respectivamente.

Além da média absurda de jardas, os três TDs que anotou entre as semanas 6 e 8 foram suficientes para estabelecer o novo recorde do New England Patriots para um TE: desde 2010, quando foi draftado, Gronkowski já anotou 69. Nos sete anos em que está na liga, descontados os jogos perdidos por contusão, Gronk disputou 86 partidas, o que resulta em uma média de 0,8 TDs por partida. Trata-se de um monstro, de um candidato certo ao Hall of Fame da NFL e, se permanecer saudável, do melhor TE da história.

E como parar um jogador tão bom? Marcação individual não funciona. É como se estivesse completamente desmarcado. A solução para as defesas é planejar marcação dupla, ou até mesmo tripla, certo? Mais ou menos. O cobertor é curto. Além de ser um dos melhores jogadores da liga, Gronk também joga em um dos melhores (senão o melhor) ataques da liga. Se a ênfase das defesas for parar Rob Gronkowski, Tom Brady não terá dificuldades em tirar proveito do que estiver à sua disposição. É por isso que é difícil imaginar um cenário em que o New England Patriots não esteja disputando o Super Bowl em Fevereiro. Não estamos felizes com isso, mas temos que aceitar a (dura) realidade.

Para mostrar como a conexão Tom Brady-Rob Gronkowski é a melhor da liga, analisaremos os três TDs anotados pela dupla em 2016. Não há mágica ou rotas complexas: é apenas Rob Gronkowski recebendo passes perfeitos de Tom Brady e humilhando defensores. Confira:

TD 1 – Week 6:

Gronk costuma receber passes longos com frequência, mas também é a arma perfeita em passes curtos, na redzone. No jogo contra o Buffalo Bills, na semana 6, Gronk era o único recebedor posicionado na parte de cima da tela, com dois marcadores nas proximidades. O deslocamento do RB James White para o lado direito do ataque puxou um dos defensores e deixou Gronk com marcação individual.

gronk1

No momento do passe, Brady acha Gronk sem dificuldades.

gronk2

TD 2 – Week 7:

No jogo contra o Pittsburgh Steelers, na semana 7, Gronk estava posicionado no alto da tela, junto com dois outros recebedores do Patriots. Com rota em profundidade, o TE do Patriots tinha dois potenciais marcadores: o safety, na linha de 25 jardas, e o linebacker do lado esquerdo do ataque.

gronk3

No momento do passe, os dois marcadores estão próximos a Gronkowski, mas a antecipação de Brady e a rota perfeita, deslocando o safety para a parte de cima da tela, garantem o sucesso da jogada.

gronk4

Quando recebeu a bola, Gronk já tinha deixado o LB para trás, enquanto o safety fazia a leitura errada da jogada. Mais um TD tranquilo para o Patriots.

gronk5

TD 3 – Week 8:

Contra o Buffalo Bills, na semana 8, uma jogada muito parecida: Gronk com rota em profundidade junto com dois recebedores no mesmo lado do campo, mas dessa vez com marcação individual, sem o safety para ajudar. Mesmo sem RB próximo a Brady, o Bills deixou dois LBs congestionando o meio do campo.

gronk6

Um dos DBs do Bills se juntou ao LB que estava próximo à linha de scrimmage, fazendo marcação dupla na rota curta. Brady fez a fácil leitura de Gronk em marcação individual na rota em profundidade, já batendo o marcador.

gronk7

Quando recebe o passe, Gronk já abriu duas jardas para o marcador e apenas desfila para a endzone.

gronk8

Ele não anda, ele desfila.

Tags: , , , ,

COMPARTILHE