Análise Tática #6 – OBJ: pelo menos nós nunca duvidamos

19/out/16


As cinco primeiras semanas da temporada foram turbulentas para Odell Beckham Jr, WR do New York Giants e uma das grandes estrelas da NFL. Entre ataques de histeria na sideline, demonstrações de fúria após jogadas sem sucesso e lutas perdidas contra o golzinho de treinamento do kicker, OBJ estava longe de produzir o que se esperava de um dos melhores jogadores da liga.

Na semana 6, porém, tudo voltou ao normal ─ se é que 8 recepções para 222 jardas e 2 TDs, a melhor marca de sua carreira, pode ser considerado um desempenho meramente normal. Beckham quase bateu o recorde do Giants para jardas recebidas em apenas um jogo e foi o primeiro jogador da franquia a receber dois TDs de mais de 66 jardas na mesma partida desde 1966. A grandiosidade dos números de OBJ não se resume à quebra de recordes do time. Desde que estreou na liga, OBJ tem dez jogos de 140 ou mais jardas e está empatado com Julio Jones, WR do Atlanta Falcons. Esses dez jogos são o recorde da liga para um WR em suas três primeiras temporadas ─ e é bom lembrar que o Giants ainda tem dez jogos para disputar na temporada regular de 2016.

Mas como esses números espetaculares foram construídos? Na vitória contra o Baltimore Ravens, Odell recebeu 211 jardas e 2 TDs apenas no segundo tempo. Foram duas recepções longas (75 e 66 jardas), que foram fundamentais para a vitória e aconteceram assim:

TD de 75 jardas

Passes longos normalmente acontecem por ausência/falha dos safeties. Em seu primeiro TD, Odell tinha uma rota curta, em que avançava cerca de 5 jardas e voltava para receber o passe. O Baltimore Ravens deixou um CB na marcação individual de Beckham e um safety posicionado do mesmo lado do campo.

odell1

Quando percebeu que estava bem marcado, Odell ajustou a rota e partiu para a recepção em profundidade. Não é possível determinar se a rota originalmente previa o passe em profundidade ou se foi uma boa leitura do ataque do Giants. De qualquer forma, a jogada mostrou um excelente entrosamento entre QB e WR. A paciência de Eli Manning, que teve boa proteção, e a movimentação do safety, que partiu para cobrir a rota do TE, foram fundamentais para o sucesso da jogada.

odell2

No momento do passe, não havia muita separação entre Odell e o marcador, mas Eli Manning não hesitou em confiar na velocidade de seu WR. Entre OBJ e o TD havia apenas o S que estava posicionado do lado oposto do campo.

odell3

Quando recebeu o passe, Beckham já estava a cerca de duas jardas a frente do CB e não teve dificuldades para vencer o safety e marcar o touchdown.

odell4

TD de 66 jardas

Em uma 4th & 1, com 1:36 no relógio no último quarto, o Giants precisava de pelo menos um Field Goal para empatar a partida. Como o Giants precisava de apenas uma jarda, o Baltimore Ravens optou pela marcação mais próxima à linha de scrimmage, com apenas um safety em profundidade. Odell Beckham tinha uma rota slant, em que o recebedor dá um ou dois passos para frente e corre na diagonal em direção ao meio do campo. A movimentação do safety próximo à linha, que novamente foi para a marcação do TE, foi fundamental para o resultado da jogada, assim como no primeiro TD de Beckham.

odell5

As rotas de Beckham e do TE do Giants se cruzavam, o que fez com que os dois defensores do Ravens que estavam na marcação individual se chocassem, permitindo uma recepção fácil.

odell6

A partir daí, Beckham só precisou usar novamente sua velocidade para bater o safety e garantir a vitória do Giants.

odell7

Tags: , , , , , ,

COMPARTILHE