Análise Tática #5 – O renascimento do Buffalo Bills

12/out/16


Buffalo Bills e Los Angeles Rams fizeram o confronto de dois times que começaram a temporada terrivelmente mal, mas que conseguiram dar a volta por cima de maneira surpreendente. Na primeira semana, o Los Angeles Rams não conseguiu fazer um ponto sequer no horroroso San Francisco 49ers, em um Monday Night Football que entrou para a história como uma das coisas mais horríveis já televisionadas. Enquanto isso, o Buffalo Bills perdia para o Baltimore Ravens anotando apenas sete pontos e mostrando um football bem fraquinho, para não usar palavras mais pesadas. O Bills ainda seria derrotado pelo New York Jets em casa, na semana dois, tomando sonoros 37 pontos de Ryan Fitzpatrick e companhia.

Após o fracasso inicial, Bills e Rams, que pareciam condenados a uma temporada de dor e sofrimento, conseguiram resultados surpreendentes e não foram mais derrotados. Ambos conseguiram bater o Arizona Cardinals, considerado um dos melhores times da liga e, até então, um dos favoritos para chegar ao Super Bowl. O Rams ainda venceu o também forte Seattle Seahawks, em uma excelente performance defensiva que permitiu apenas três pontos para o time de Russel Wilson. Enquanto o Rams chocava o mundo desbancando seus rivais de divisão Cardinals e Seahawks, o Bills ia até Foxborough e derrubava o todo poderoso New England Patriots sem tomar nenhum ponto.

Em Los Angeles, no domingo, um dos dois teria que cair. E quem caiu foi o Los Angeles Rams, em uma derrota por 30 a 19, que foi mais apertada do que aparenta o placar. O jogo foi marcado por uma boa performance do jogo terrestre do Bills e por uma tentativa de fake punt do Rams no final do jogo. Vamos ver como tudo aconteceu:

Corrida de 53 jardas de LeSean McCoy:

Um dos responsáveis pelo renascimento do Buffalo Bills é o RB LeSean McCoy. Com a contusão do WR Sammy Watkins, McCoy se tornou ainda mais o foco do ataque do Bills e tem carregado o time nas costas. Contra o Los Angeles Rams, por exemplo, foram 150 jardas corridas, que colaboraram para a excelente média de 5,3 jardas por corrida até a quinta semana da temporada.

Os bons números são conseguidos através de jogadas como a que será analisada a seguir, em que McCoy conseguiu 53 jardas e quase anotou o TD. Na formação pistol, o Bills colocou três jogadores de linha ofensiva do lado esquerdo do Center (lado direito da imagem), deixando apenas um bloqueador do lado direito, acompanhado pelo TE e pelo FB.

mccoy1

Após o snap, o QB Tyrod Taylor fez o movimento de entregar a bola para o lado direito, enquanto o FB e o jogador de linha ofensiva que estava à direita do C se deslocavam para bloquear do lado esquerdo.

mccoy2

A formação usada pelo Bills e a movimentação do QB antes de entregar a bola para McCoy proporcionaram uma situação muito favorável para o corredor do Bills: excesso de defensores do lado esquerdo da imagem e bloqueadores suficientes do lado direito.

mccoy3

Os dois defensores que não estavam sendo bloqueados seriam a última esperança do Rams para evitar um ganho de jardas enorme e não conseguiram fazer o tackle.

mccoy4

A partir daí, McCoy só teve o trabalho de seguir seu FB e conquistar 53 jardas, sendo parado apenas na linha de 6 jardas pela secundária do Rams.

mccoy5

A pataquada da semana:

Apesar de ter conseguido a vitória, o Bills foi o responsável pela jogada mais ridícula da semana (ou do ano, ou da década, talvez). Para que um snap seja bem sucedido, é necessário que o QB esteja posicionado exatamente atrás do Center. Para Tyrod Taylor, porém, esse é um paradigma a ser quebrado. O QB do Bills não percebeu (será?) que estava posicionado atrás de seu Left Guard.

snap1

Mesmo assim, o snap foi feito e, obviamente, a bola passou reto, para o desespero de Taylor.

snap2

Por sorte, o QB do Bills conseguiu recuperar a bola e evitar que essa cena ridícula se transformasse em um TD defensivo para o Rams.

snap3
Fake punt:

Em uma quarta descida para cinco jardas, perdendo por 23 a 19, com 3:48 no relógio no último quarto e ainda com três tempos para pedir, o Rams tomou a questionável decisão de tentar um fake punt. Ao invés de mandar a bola para o Punter, posicionado na parte de baixo da imagem, o snap foi feito para o jogador camisa 15, que tentou a corrida para o lado direito.

punt1

Porém, o time especial do Bills estava atento à possível gracinha e imediatamente se deslocou para o lado direito do ataque.

punt2

Com a rápida reação da defesa, o corredor do Bills se viu diante de quatro defensores, com apenas um bloqueador a sua disposição, uma conta que não fecha quando é necessário ganhar pelo menos cinco jardas.

punt3

A jogada obviamente não funcionou e o Rams acabou tomando um TD no drive seguinte, em uma decisão extremamente questionável.

punt4

Tags: , , , , ,

COMPARTILHE